Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT
Anúncio 01

Últimas Notícias

Foto: Divulgação
Josimar Alves da Silva, 37, conhecido como “Bicho Papão”, é acusado de crimes de homicídios no Estado de Rondônia e suspeito de outros no Mato Grosso. Mesmo com mãos e pés algemados ele “fugiu” nesta segunda-feira, dia 16, da viatura do Sistema Penitenciário entre os municípios de Aripuanã e Juína na MT -183.
O acusado estava no interior da viatura quando danificou o teto e conseguiu fugir dela em movimento sem que os Agentes Penitenciários percebesse. O fato aconteceu no trecho entre o distrito de Cidade Morena e Filadélfia. Ele estava preso na cadeia pública de Aripuanã por força de mandado de prisão desde o dia 31 de julho deste ano.
No dia em que foi preso a PM apreendeu uma arma de fogo e durante interrogatório mentiu seu nome, mas acabou tendo a identidade verdadeira descoberta com três mandados de prisão em aberto.
“Bicho Papão”, tem passagens por homicídio, porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa e uso de documentos falsos, além de ser suspeito de ser o autor do homicídio que vitimou o presidente da Câmara de Vereadores da cidade de Ji-Paraná  - RO.
O caso foi comunicado a Polícia Civil de Juína que deverá investigar a “fuga”.
Os agentes penitenciários seguem na MT -183 na tentativa de capturar o preso.
Em fevereiro deste ano Josimar foi colocado em liberdade por um equívoco do sistema da cadeia de Água Boa-MT.
Fonte: Juína News


A | A
A 10ª edição da Caravana da Transformação, que acontece no Módulo Esportivo em Tangará da Serra, terá início nesta terça-feira (17.10) com os atendimentos oftalmológicos. Neste primeiro dia, os pacientes passarão por consulta e exames e, se diagnosticado a necessidade de cirurgia, já passam pelo agendamento do procedimento cirúrgico.
Os atendimentos são por ordem de chegada e tem início às 5h. Os pacientes devem levar RG e Cartão SUS atualizado. Para esta edição estão previstas aproximadamente 7 mil consultas e 3.600 cirurgias oftalmológicas.
A capacidade de atendimento é de até 1.000 consultas e 400 cirurgias diárias. Para isso, uma estrutura de 10 mil metros² foi montada no local do evento, que além da parte de Oftalmologia congrega também a parte de Cidadania, uma praça de alimentação, banheiros químicos, auditórios, entre outros.
Todos os pacientes que serão atendidos durante os 11 dias de caravana passaram por um pré-agendamento nas secretarias de saúde e nos PSFs dos 14 municípios beneficiados pela iniciativa. Estes pacientes foram inseridos no Sistema de Regulação da Caravana, que está sendo testado nesta edição e que deve ser utilizado nas próximas caravanas, já que auxilia em um melhor planejamento do evento.
Na quarta-feira (18.10) tem início as cirurgias oftalmológicas agendadas durante o evento. Já na quinta, sexta e sábado (19, 20 e 21.10) são oferecidos os atendimentos de Cidadania, com confecção de documentos, mutirão fiscal, orientação jurídica, cortes de cabelo, exposições e palestras, além de contar com a presença do governador Pedro Taques, que cumpre agenda por meio do Gabinete Itinerante.
“Já está tudo pronto para a população receber a Caravana da Transformação. Para o Governo do Estado é um prazer muito grande voltar à região onde tudo começou, já que realizamos a primeira edição em Barra do Bugres. Temos certeza que será um evento proveitoso para todos e que atenderá quem realmente necessita”, destacou o coordenador-geral da Caravana e secretário de Estado do Gabinete de Governo, José Arlindo de Oliveira.
Confira a relação de atendimentos por município:
Terça-feira (17.10) – Tangará da Serra (cidade-sede), Arenápolis, Barra do Bugres, Diamantino, Nova Olímpia e Nortelândia
Quarta-feira (18.10) - Tangará da Serra (cidade-sede), Alto Paraguai, Barra do Bugres, Denise e Nova Olímpia
Quinta-feira (19.10) - Tangará da Serra (cidade-sede), Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Campos de Júlio, Denise, Nova Marilândia, Nova Olímpia e Porto Estrela
Sexta-feira (20.10) - Tangará da Serra (cidade-sede), Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Denise, Porto Estrela, Santo Afonso e Sapezal
Sábado (21.10) - Tangará da Serra (cidade-sede), Arenápolis, Campo Novo do Parecis, Campos de Júlio, Nortelândia, Nova Marilândia e Sapezal
Domingo (22.10) - Tangará da Serra (cidade-sede), Campo Novo do Parecis, Campos de Júlio e Sapezal
Segunda-feira (23.10) - Tangará da Serra (cidade-sede), Arenápolis, Etnia Enawenê-nawê (Brasnorte)

Julia Oviedo Gcom-MT 

Após demissão de 460 funcionários, vereadores estão trabalhando “de casa”
Uma semana após o presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá, Justino Malheiros (PV), exonerar 460 servidores comissionados, que atuavam nos mais diversos setores do Legislativo Municipal, a movimentação nos corredores do Palácio Moreira Cabral foi bastante tímida. Fontes ligadas aos vereadores disseram ao Olhar Direto que, por conta da falta de funcionários, os despachos estão sendo feitos “de casa”.A reportagem esteve in loco na Câmara, nesta segunda-feira (16), e constatou que a maioria dos gabinetes estavam com as portas trancadas. Na presidência, onde era possível encontrar alguns servidores trabalhando, fomos informados de que Malheiros também não havia comparecido.

Com a previsão de que pelo menos as sessões plenárias sejam mantidas, a expectativa é de que nessa terça-feira (17) os vereadores estejam na Câmara. De acordo com a Secretaria de Comunicação da Câmara Municipal, pelo menos 24 eventos já agendados não poderão ser realizados em decorrência da disputa judicial pela complementação do duodécimo que a Prefeitura de Cuiabá deveria ter feito para custear as despesas do funcionamento da Câmara Municipal, até o final deste ano.

Entenda o caso

Na última segunda-feira (10) o presidente da Câmara de Vereadores, Justino Malheiros, demitiu de uma só vez 460 servidores comissionados da Casa, alegando falta de dinheiro para pagar os salários dos mesmos.

Três dias antes, Malheiros havia anunciado o corte de funcionários, em sessão plenária. O tema já havia sido pauta no Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), que após anular o decreto que estabelecia a suplementação orçamentária, de R$ 5,7 milhões, determinou que o Executivo o fizesse por meio de um projeto de lei.

Segundo Malheiros, um funcionário da Prefeitura havia se reunido com ele e mais alguns parlamentares e, em nome do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), prometeu que o projeto de lei chegaria ao Legislativo na manhã de sexta-feira (06), para ser votado durante a sessão. Emanuel negou que tivesse autorizado alguém a falar em seu nome e pediu um prazo a Justino para que o problema fosse sanado.

Numa reunião de emergência, ainda na sexta-feira, marcada por troca de farpas entre os Poderes, Justino decidiu que iria aguardar para decidir sobre a exoneração. E, na segunda-feira, o presidente da Câmara anunciou, oficialmente, a demissão dos 460 servidores.

Da Redação - Érika Oliveira

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.