Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

A Justiça Eleitoral aperta o ritmo para instalação de urnas, liberação dos locais de votação e totalização dos votos. Estamos nos adiantando no tempo? Certo? Errado! Uma das menores cidades de Mato Grosso, Conquista D’Oeste, localizada a 534 quilômetros de Cuiabá, terá nova eleição no próximo dia 12 de março.
Cerca de 2.900 eleitores vão votar novamente no prefeito e vice-prefeito da cidade.
Nas eleições municipais de 2016, houve três chapas os cargos majoritários. Porém, o prefeito e vice, eleitos, obtiveram menos votos que as chapas concorrentes, e mesmo vencendo o pleito, tiveram suas candidaturas impugnadas, enquadrados na Lei da Ficha Limpa.
Com esse quadro, será necessário realizar a eleição suplementar. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a coligação "Juntos por Conquista” conseguiu 827 votos válidos. A chapa, encabeçada pelo candidato a prefeito José Carlos (PMDB) e pelo vice, Valdecir José Ferreira, ambos do PMDB, tiveram suas candidaturas deferidas.
Mesmo assim, os adversários, que disputaram sub judice, ou seja, com recursos, tiveram votos suficientes para anular a votação de 2016.
A chapa majoritária apresentada pela coligação "Trabalho e competência é o que faz a diferença" conseguiu 818 votos, mas eles foram anulados pela Justiça eleitoral. É que o candidato a prefeito, Walmir Guse (PSDB), teve a candidatura indeferida.
E o terceiro grupo, coligação "Rumo ao Novo", conquistou os 554 votos, também anulados. A Justiça deferiu a candidatura de Fabio Herbert de Souza (PPS) e indeferiu a do vice, Aldeir Farias Simões (PPS), por este ter se desincompatibilizado do cargo público que exercia após o prazo legal.

Fonte:Reportagem Local
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.