Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Bancada gasta R$ 173 mil no recesso; R$ 39 mil com passagens
Foto: MidiaNews
Os oito deputados federais de Mato Grosso gastaram juntos R$ 173.767,07 em janeiro de 2017, período em que os parlamentares interrompem suas atividades no Congresso Nacional. No mês de recesso, não houve nenhuma sessão legislativa ou atividade nas comissões.

Os valores são referentes à cota para exercício da atividade parlamentar, que é disponibilizada pelo Legislativo para dar suporte ao trabalho dos congressistas.

De acordo com dados do portal transparência da Câmara Federal, o deputado Carlos Bezerra (PMDB) foi quem mais se utilizou do “cotão”. Ele gastou, ao todo, R$ 38.363,66.

Para divulgação da atividade parlamentar, foram R$ 25 mil para a empresa Escala Gráfica. Segundo o documento, o montante foi usado na produção de um informativo.

O peemedebista ainda usou R$ 7.999,69 com passagens aéreas entre São Paulo, Brasília e Cuiabá. Ao todo, foram nove viagens.

No dia 2 de janeiro, foram emitidos três bilhetes aéreos em seu nome: dois de Guarulhos (SP) para Brasília e um de Cuiabá para Brasília. No dia seguinte, foi emitida mais uma passagem, desta vez de Congonhas (SP) para Cuiabá.

Bezerra ainda gastou outros R$ 4 mil com locação ou fretamento de veículos.

Aeronave

O segundo parlamentar com maior gasto no recesso foi Nilson Leitão (PSDB), com R$ 33.322,39.

A maior despesa do tucano foi com o fretamento de uma aeronave. Em seu nome, a empresa Apolo Táxi Aéreo emitiu duas notas fiscais, no dia 24 de janeiro, que somam R$ 24,4 mil.

Com passagens aéreas, foram R$ 5.791,85, com 10 viagens entre Sinop, sua base eleitoral, Cuiabá e Brasília.

O terceiro com maior número de gastos é o representante da bancada evangélica, Victorio Galli (PSC). Ao todo foram R$ 27.778,24.


A despesa mais significativa foi a elaboração de um jornal para a divulgação de seus trabalhos. Ele destinou R$ 18,5 mil para a empresa MWR Publicidade e Serviços LTDA.

Outros R$ 6.410,74 foram empregados em passagens aéreas. O parlamentar consumiu 11 bilhetes com viagens entre Cuiabá, Sorriso, Sinop e Brasília. E R$ 527 com hospedagens em hotéis de Sorriso e Barra do Garças.

Hospedagem em Vitória

O deputado federal Fabio Garcia (PSB) é o quarto na lista dos que mais gastaram. Ele usou R$ 25.071,94 de sua cota parlamentar.

Entre as despesas, estão R$ 1.591,40 com hospedagem. Nesta lista consta R$ 404,40 com uma hospedagem no Pier Vitória Hotel, em Vitória (ES).

De acordo com o documento, o hospede foi Bruno Edgar Santullo. Ele ficou dois dias em um quarto de luxo para casal.

Outros R$ 440 foram para hospedagem no Le Soleil Residence Hotel, em Cuiabá. Consta no documento que o hospede foi Lyel Campanatti.

Há ainda gastos com hotéis em Cáceres, Rondonópolis e Poconé.

O parlamentar ainda usou R$ 10.579,58 de "cotão" com passagens aéreas, entre elas uma para Vitória. Além disso, R$ 4.115,32 foram empregados na divulgação da atividade parlamentar e R$ 2.931,94 com combustível.

Gastos menores

Há ainda os deputados Ezequiel Fonseca (PP), que gastou R$ 22.407,55, Valtenir Pereira (PMDB), com R$ 12.470,58, e Ságuas Moraes (PT), com R$ 12.301,39.

As despesas do trio foram com emissão de bilhete aéreo, divulgação da atividade parlamentar e combustíveis.

No caso de Valtenir, parte dos gastos foi usada em sua alimentação. Ele gastou R$ 330,30 da cota com refrigerantes, gelatinas e outras refeições em restaurantes.

Já na declaração de Ságuas, há R$ 842,20 com hospedagens.

O deputado que menos gastou foi Adilton Sachetti (PSB). Foram R$ 2.051,32 com emissão de bilhete aéreo, telefonia e manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar.

Números

Somente com passagens aéreas no período de recesso, os oito deputados federais gastaram R$ 39.323,73.

O valor total ainda pode crescer. Os deputados têm até 90 dias para apresentar as notas fiscais para que seus gastos sejam reembolsados pela Câmara.

De acordo com levantamento do jornal Folha de São Paulo, os 513 deputados gastaram R$ 10 milhões em recursos da cota parlamentar somente em janeiro.

Já no Senado, segundo levantamento feito pelo MidiaNews, a bancada de Mato Grosso, composta pelos senadores Wellington Fagundes (PR), José Medeiros (PSD) e Cidinho Santos (PR), gastou R$ 71.327,57 no mesmo período (veja no link abaixo).

Veja a tabela com gastos dos deputados:

Deputado/Liderança
Despesa(s)
ADILTON SACHETTI
R$ 2.051,32
Mês/Ano
Janeiro/2017
R$ 2.051,32
CARLOS BEZERRA
R$ 38.363,66
Mês/Ano
Janeiro/2017
R$ 38.363,66
EZEQUIEL FONSECA
R$ 22.407,55
Mês/Ano
Janeiro/2017
R$ 22.407,55
FABIO GARCIA
R$ 25.071,94
Mês/Ano
Janeiro/2017
R$ 25.071,94
NILSON LEITÃO
R$ 33.322,39
Mês/Ano
Janeiro/2017
R$ 33.322,39
PROFESSOR VICTÓRIO GALLI
R$ 27.778,24
Mês/Ano
Janeiro/2017
R$ 27.778,24
SÁGUAS MORAES
R$ 12.301,39
Mês/Ano
Janeiro/2017
R$ 12.301,39
VALTENIR PEREIRA
R$ 12.470,58
Mês/Ano
Janeiro/2017
R$ 12.470,58
Total
R$ 173.767,07

Fonte:Douglas Trielli Midianews
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.