Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Segundo a PC os assassinos pouparam apenas crianças e mulheres


Nove mortos. Este é o números de pessoas que assassinas em uma chacina na zona rural de Colniza, na região noroeste de Mato Grosso. O número de mortos foi confirmado na tarde desta sexta-feira pela Policia Civil que conseguiu chegar até o local do conflito agrário, na Vila Taquarucu, distante a 250 quilômetros de Colniza.
A região é de difícil acesso e os policiais ao chegarem até o local tiveram que providenciar o translado dos corpos até um barco para que fosse levados a uma balsa e depois seguissem para Colniza em ambulâncias.
A investigadora Elisângela Nunes, da Polícia Civil de Colniza, explicou à tarde, após contato com os policias que estão no local que a grande dificuldade de acesso a região, impediu a comunicação com a equipe tão logo tiveram conhecimento do crime.
“O contato é complicado, existe apenas um orelhão que fica em uma vila, e apenas no final da tarde a equipe confirmou o número de vítimas”.
A investigadora informou ainda que todos os mortos são homens. Segundo ela os assassinos pouparam as mulheres e crianças.
Peritos da Politec, Força Tática da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e policiais civis de Juína, sob comando dos delegados Edson Ricardo Pick, de Colniza e José Carlos de Almeida Junior, da Delegacia Regional de Juína fazem parte do comboio que partiu para a região e agora retornam com os corpos.
Segundo a Polícia Civil, a denúncia partiu de um homem que trabalha na travessia de barcas da região. Policiais dos distritos de Guatá e Guariba também entraram em contato com os de Colniza relatando o fato.

A principal suspeita da Polícia Civil sobre a motivação da chacina aponta para conflitos agrários e contratação de pistoleiros, uma vez que a região já tem registro de problemas de disputa de terra.

Chacina ocorreu na quinta-feira (20), no assentamento onde vivem cerca de 100 famílias que sobrevivem da agricultura de subsistência. Homens encapuzados teriam chegado ao local e efetuado os disparos contra as vítimas.
A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Mato Grosso (Fetagri-MT) emitiu nota pedindo esclarecimentos quanto a chacina.

Fonte:Jonas Jozino / 24 Horas News 

Marcadores: , ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.