Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Além das ações de impacto, a empresa trabalha com as fiscalizações de rotina, em locais mapeados pelo sistema de inteligência usado pelo setor especializado por combate a perdas de energia.

  Foram 2,1 mil pontos fiscalizados e 225 ligações irregulares de energia encontradas. Esses são os resultados dos dois primeiros dias da ação de impacto que a Energisa realizada nos municípios de Cuiabá, Confresa, Sinop, Comodoro, Juína e Rondonópolis. A expectativa é que nos três dias de ação as mais de 100 equipes especializadas em combate ao furto de energia vistoriem cerca de três mil unidades consumidoras destas cidades.
  A ação feita de forma integrada tem por objetivo chamar atenção da população para os prejuízos e perigos trazidos pelas ligações irregulares de energia. “Fazer uma irregularidade na rede, que popularmente é conhecida como gato – além de ser crime, traz riscos não só para o proprietário da casa, mas também para toda a vizinhança, prejudicando o fornecimento de energia na região”, explica o gerente de Combate a Perdas da Energisa, Felipe Costa da Silva.
  Em Cuiabá, a ação ocorre nos bairros Verdão e Cidade Alta. Já em Sinop, no bairro Itália 2, e em Rondonópolis nos bairros Participação e São Sebastião. Em Confresa, serão fiscalizadas unidades consumidoras da região Central, assim como em Comodoro e Juína. As vistorias seguem até o fim do dia de hoje.
  “Em 2017 estamos intensificando as fiscalizações. Não podemos deixar que uma pessoa traga prejuízo para outras e também, as coloque em situação de insegurança. Imagine se uma dessas ligações acabe por ferir alguém? E para atuar de maneira mais precisa ainda, contamos com a parceria da população. Caso identifique um furto de energia, ligue para nós. Denuncie. Você pode fazer isso pelo 0800 646 4196”.
  Além das ações de impacto, a empresa trabalha com as fiscalizações de rotina, em locais mapeados pelo sistema de inteligência usado pelo setor especializado por combate a perdas de energia. Mesmo à distância, é possível identificar os locais em que há indícios de irregularidades.  O furto de energia é um crime previsto no artigo 155 do Código Penal, com previsão de pena de uma a quatro anos de reclusão, além de pagamento de multa.
  Para as fiscalizações destes três dias, a Energisa conta com a parceria da Polícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e da Polícia Militar. Todas as vistorias são feitas conforme o estabelecido pela Resolução Normativa nº 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica.
Fonte: Assessoria
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.