Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Segundo informações do Governo, todas as vítimas eram do sexo masculino e membros de uma igreja. Não há crianças ou idosos entre os mortos.

  Os corpos dos nove homens assassinados em uma área rural no município de Colniza (1.065 km de Cuiabá), durante um ataque por disputa de terras na quinta-feira (20), chegaram à cidade de Colniza, na manhã deste sábado (22).
  De acordo com a imprensa local, seis corpos já foram reconhecidos e os outros três devem passar por reconhecimento visual dos familiares. Aqueles que estiverem em avançado estado de decomposição passarão por exames DNA para comprovação da identidade. Um pastor evangélico está entre as vítimas. 
  Até o momento, os peritos já conseguiram identificar que três corpos são do Estado Rondônia e outros três do Distrito de Guariba, zona rural do município. Eles chegaram em um caminhão e foram levados até uma capela local, nas proximidades do cemitério. Os assassinatos aconteceram na gleba, na área denominada Taquaruçu do Norte, próxima ao Distrito de Guariba.
  Ao todo, são 19 policiais militares, quatro policiais civis, três bombeiros militares, quatro peritos e dois pilotos do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), empregados na ação.
  Segundo informações, todas as vítimas eram do sexo masculino e membros de uma igreja. Não há crianças ou idosos entre os mortos.
  A confirmação do número de mortos foi feito após a chegada de forças policiais no local do crime, na sexta-feira (21). A suspeita é que os autores do crime sejam capangas de fazendeiros da região.
  De acordo com o 8° Comando Regional da PM, a gleba é conhecida pela disputa de terras e conflitos agrários – o que pode ter motivado as supostas execuções. 
  O local do crime fica em uma área de conflito agrário e, de acordo com a Sesp-MT, abriga cerca de 100 famílias.
Fonte: ReporterMT
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.