Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Resultado de imagem para Emergência é homologada em mais 8 municípios de MT


Foram publicadas em Diário Oficial do Estado as homologações de situação de emergência em mais oito municípios de Mato Grosso, onde as chuvas torrenciais dos três primeiros meses fizeram estragos, deixando estradas enlamaçadas, comunidades ilhadas e pontes destruídas.As cidades contempladas agora são Aripuanã, Canarana, Confresa, Luciara, Novo Santo Antônio, Porto Alegre do Norte, São José do Xingu e Vila Rica.Major Abadio José da Cunha, coordenador da Defesa Civil de Mato Grosso, afirma que o Estado já homologou pelo menos 20 situações de emergência este ano, um número bem acima do ano passado, quando apenas 5 municípios enfrentaram problemas decorrentes das águas.O primeiro município a pedir "socorro" à Defesa Civil foi Campo Novo do Parecis.

Brasília já reconheceu que em 12 localidades de fato é urgente encaminhar ajuda. Campo Novo é uma delas, onde já chegaram kits de higiene, material de limpeza e comida.Major Cunha afirma que a situação ainda é precária na região do Araguaia e nas demais "já acalmou".

Brasil

No Brasil, o Ministério da Integração Nacional reconheceu, este ano, a situação de emergência em municípios do Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Pará, da Bahia, de Minas Gerais e Pernambuco.A medida permitirá às prefeituras solicitar apoio federal para ações de socorro e assistência, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de áreas danificadas por desastres naturais.Em Minas Gerais, o reconhecimento federal é decorrente do extenso período de estiagem que afeta as cidades de Itacarambi, Riachinho e Taiobeiras.As regiões de Coribe, na Bahia, e Barra do Guabiraba, em Pernambuco, também sofrem os efeitos da falta de chuva.

Já os municípios Nova Monte Verde (MT), Carauari (AM), Porto Grande (AP) e Monte Alegre (PA), por exemplo, foram atingidos por tempestades, inundações e enxurradas.

Auxílio

Para obter apoio material e financeiro da Defesa Civil Nacional, os municípios devem apresentar um relatório com o diagnóstico dos danos causados e o Plano Detalhado de Resposta (PDR), por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID).

A plataforma está disponível no site do ministério. As demandas são analisadas por equipes técnicas da Sedec e, quando aprovadas, o Ministério define o recurso a ser disponibilizado.



Fonte: Gazeta Digital
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.