Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Os prefeitos dos municípios que compõem a região Noroeste de Mato Grosso entregaram ao governo do estado uma lista de reivindicações de investimentos nas áreas de infraestrutura, saúde e segurança. O objetivo é atender às demandas prioritárias da população. O assunto foi discutido na última segunda-feira (24), em reunião com o vice-governador Carlos Fávaro, o secretário de Infraestrutura, Marcelo Duarte, os deputados estaduais Oscar Bezerra, Janaína Riva e Wagner Ramos, além de vereadores e outras lideranças regionais.

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, Neurilan Fraga, acompanhou a discussão e elaboração do documento apresentado. Fraga sugeriu o agendamento de novas reuniões visando a elaboração conjunta de um Plano de Desenvolvimento Regional. “Este plano precisa ser elaborado levando em conta as características da região, bem como do povo que vive ali, as cadeias produtivas em atividade e o potencial que os municípios do Noroeste têm para contribuir com o desenvolvimento econômico, social e ambiental do estado” ressaltou. Ele salientou que não há como dissociar o desenvolvimento econômico da saúde, da educação, da regularização fundiária, habitacional e do saneamento básico.

De acordo com o prefeito de Juína, Altir Peruzzo, os atrasos nos repasses da saúde estão tornando a situação insustentável. “A demanda mais urgente das prefeituras da região Noroeste é que o estado liquide os repasses atrasados nos programas da atenção básica”, ressaltou. Peruzzo também destacou a importância da destinação de recursos para a construção de um novo hospital de referência no município. “O hospital de Juína tem quase 40 anos de funcionamento e já não atende às demandas da região”, explicou.

O prefeito de Aripuanã, Jonas Rodrigues, lembrou que o município é um dos que ainda não possui nenhuma ligação por rodovia pavimentada. Ele solicitou agilidade na finalização do processo de licitação e ordem de serviço da pavimentação da MT – 208, ligando o distrito Tutilândia a Aripuanã.

Os gestores ainda solicitaram o estudo da viabilidade sobre a continuação da rodovia BR-174 de Colniza para o município de Machadinho, no estado de Rondônia, ou para o estado do Amazonas. Também foi discutido o apoio junto ao Dnit para licenciamento do projeto de pavimentação entre Juína e Vilhena – RO e recuperação da MT – 183, que liga Juína a Aripuanã.

O bispo Dom Neri José Tondello, que acompanhou a comitiva de lideranças do Noroeste pediu apoio do estado para ação coordenada para combate da violência no campo. De acordo com o sacerdote, a situação é dramática e demanda decisões corajosas. “Na região existem outros focos de conflito agrário próximos de explodir”, destacou. Para Dom Neri, é necessário um esforço conjunto dos componentes do poder público para viabilizar a regularização fundiária.

Neurilan Fraga sugeriu o agendamento de novas reuniões visando a elaboração conjunta de um Plano de Desenvolvimento Regional. “Este plano precisa ser elaborado levando em conta as características da região, bem como do povo que vive ali, as cadeias produtivas em atividade e o potencial que os municípios do Noroeste têm para contribuir com o desenvolvimento econômico, social e ambiental do estado” ressaltou. Ele salientou que não há como dissociar o desenvolvimento econômico da saúde, da educação, da regularização fundiária, habitacional e do saneamento básico.

A reunião ainda contou com a presença dos prefeitos Esvandir Mendes de Colniza, Jair Klasner de Cotriguaçu e Mabel Melanezi de Castanheira, dos deputados estaduais Oscar Bezerra, Janaína Riva e Wagner Ramos, do presidente da frente parlamentar da região Noroeste, Marcos Venicio Rodrigues, vereadores e outras autoridades da região.

Fonte: Agência de Notícias da AMM

Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.