Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT



  Mais três nomes serão apresentados pelo ex-deputado José Riva como supostos beneficiados pelo esquema de pagamentos de "mensalinho" para aprovação de matérias e projetos de interesse do Executivo durante o período entre 1995 e 2014 na Assembleia Legislativa (ALMT).

  Riva encaminhará através de seus advogados os nomes e o período em que o pagamento da "mesada" ocorreu à juíza da Sétima Vara Criminal da Capital, Selma de Arruda.

  Em relação as supostas provas que todos aguardam do ex-parlamentar, elas já estariam anexadas no autos dos processos em que Riva figura como réu. "Vários documentos que foram apresentados durante o processo comprova tudo o que o ex-deputado disse. Se observarem, ali estão os registros de materiais que a Mesa Diretora apresentava para que os deputados assinassem como se tivessem recebido os materiais. mas nunca existiu materiais. O valor dessas compras que eram repassados para os deputados através de 'mesada'", disse uma fonte que acompanha os processos do ex-homem forte do Legislativo de Mato Grosso.

  "Todos questionam se Riva teria provas para comprovar o que diz. Mas se você  fizer análise minuciosa em todos dos processos verá que o que ele disse já estão nos autos. Ele apenas revelou a finalidade desses recursos desviados. Se a Justiça ler a delação do ex-deputado Maksuês Leite, verá que o depoimento do Riva complementa o que ele [Maksês] disse", continua a fonte.

  Parte dessas documentações também apresentadas ao Ministério Público Federal (MPF), aonde Riva vem dando diversos depoimentos nos últimos meses.

  A nossa reportagem entrou em contato com José Riva, que disse que não está autorizado pelos seus advogados a dar entrevistas. "Eu espero que entenda. Meus advogados me orientaram a não dar entrevista. E o que tenho para falar, falarei à justiça", disse rapidamente.

  Na última sexta-feira (31), José Riva disse em depoimento a juíza Selma Arruda, que 33 ex-deputados foram beneficiados por pagamentos de "mesada" para apoiar os projetos do Executivo que tramitavam na AL.


  Entre os nomes estão os deputados Zé Domingos Fraga (PSD), Mauro Savi (PSB), Pedro Satélite (PSD), Sebastião Rezende (PSC), Gilmar Fabris (PSD), Wagner Ramos (PSD), Guilherme Maluf (PSDB) e Adalto de Freitas, o Daltinho (SD) e os ex-deputados Campos Neto e Sérgio Ricardo (ambos atuais conselheiros do Tribunal de Contas do Estado); Silval Barbosa, Carlos Brito, Dilceu Dal’Bosco, Chica Nunes, Carlão Nascimento, Alencar Soares, Renê Barbour, Zeca D'Ávila, José Carlos de Freitas, Eliene Lima, Wallace Guimarães, Percival Muniz, Nataniel de Jesus, Humberto Bosaipo, João Malheiros, Nilson Santos, Juarez Costa, Maksuês Leite, Walter Rabello, Ademir Brunetto, Chico Galindo, Antônio Brito e Riva. 
Fonte: Hipernotícias
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.