Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Artistas, políticos e movimentos sociais fazem ato por diretas já
Teve início por volta das 11h deste domingo (28) um ato de artistas, políticos e movimentos sociais pedindo a renúncia de Michel Temer e eleições diretas para presidente da República. O ato acontece na praia de Copacabana, no Rio.
Ao longo da tarde passarão pelo palco músicos como Caetano Veloso, Teresa Cristina, Milton Nascimento, Mart'nalia, Mano Brown, Maria Gadu e Pedro Luis. Atores como Wagner Moura também farão participações. Também falarão parlamentares dos partidos PSB, Rede, PCdoB e PDT, além de representantes das frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e Esquerda Socialista e do movimento Cultura Pelas Diretas-Já.
Abriram o ato a dupla Emerson Leal e Gustavo Macako. Cantaram uma paródia da música "Eu Quero É Botar Meu Bloco Na Rua", de Sergio Sampaio.
"Eu quero é votar/ Eu vou para a rua/ Lutar/ Poder escolher", dizia a versão que a dupla fez da letra.
A atriz Zezé Motta fez uma participação de surpresa.
"Hoje é momento de lutarmos pelos nossos direitas. Há 30 anos cantei essas músicas. Achei que fosse cantar de novo só para festejar, mas a realidade se impõe", disse a atriz, que cantou "Senhora Liberdade", de Nei Lopes.
O ato é organizado pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, que reúnem grupos sindicais e movimentos sociais.
Este deve ser o maior ato pela renúncia de Michel Temer e convocação de eleições diretas desde a manifestação da última quarta-feira (24), que acabou em violência, em Brasília.
Uma proposta de emenda à Constituição prevê novas eleições em caso de vacância da Presidência. Pela regra atual, a substituição de Temer seria feita por eleição indireta, já que ele ultrapassou a metade do mandato.
Fonte: FolhaPress 
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.