Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O assunto tem tomado conta das discussões nas redes sociais, circula em vários grupos uma imagem com a foto dos vereadores que votaram contra a emenda, com os dizeres “Vereadores que votaram contra o povo de Juína – VEREADOR NOTA ZERO”.

  Na sessão da última segunda-feira (056) na câmara municipal de Juína o plenário rejeitou por 7 votos a 5 a emenda supressiva modificativa N°42017, apresentada pelos vereadores Carlito Rocha e Ivo Pedro que retirava o artigo 4° do projeto de lei 092017 que transfere a obrigação do pagamento do imposto sobre serviços de qualquer natureza (ISSQN) dos serviços cartorários para o contribuinte, ao invés do prestador de serviço conforme determina o código tributário.

  O projeto considerado polêmico, foi enviado à câmara municipal de Juína pelo prefeito Altir Peruzzo no dia 20 de fevereiro e já foi tirado de pauta outras duas vezes, as divergências em torno da matéria se dão pelo fato de que, a proposta transfere para o cidadão a responsabilidade do pagamento do imposto (ISSQN) nos serviços cartorários, implicando no acréscimo de 4% em cima do valor dos serviços.


  Sete vereadores votaram contra a medida, sendo eles Valdemar, Paulão, Saulo, Eduardo “da Verdan”, Geraldinho, Aélcio “Neguinho Borracheiro” e Neguinho “da quatro”. De acordo com o vereador Saulo Evangelista “sou contra a emenda, o projeto teve parecer favorável nas comissões, por isso votamos contra, projetos como esse já foram aprovados em outras cidades”, o vereador justifica que “o projeto não atinge os menos favorecidos, porque quem gasta no cartório mexe com grandes negócios, gente que ganha muito dinheiro”.

  O assunto tem tomado conta das discussões nas redes sociais, circula em vários grupos uma imagem com a foto dos vereadores que votaram contra a emenda, com os dizeres “Vereadores que votaram contra o povo de Juína – VEREADOR NOTA ZERO”. 

  De acordo com o vereador Carlito Rocha “os vereadores que votaram contra a emenda precisam se explicar para a sociedade de Juína, votaram em detrimento de dois empresários contra a população”, o parlamentar destaca que o projeto na íntegra deve ser votado na próxima sessão, que ocorre dia 126 e convoca a população para ir na câmara e acompanhar a votação.
Fonte: Jna notícias
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.