Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Flávia Borges, repórter do GD

 

Resultado de imagem para sirene policiaO juiz federal de Barra do Garças, Francisco Vieira Neto, decretou a prisão preventiva de três indígenas da etnia Bororo, após pedido formulado pelo Ministério Público Federal (MPF). Eles foram flagrados realizando pedágio na Rodovia BR-070. Para solicitar a prisão preventiva dos índios, o procurador da República em Barra do Garças, Rafael Guimarães Nogueira, apresentou registros feitos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de denúncias de agressão aos veículos com borduna, cobranças sob ameaça, relatos de indígenas armados com facões e visivelmente embriagados, entre outros.“O MPF chama a atenção para a gravidade dos fatos e para a inconteste materialidade, seja pelas provas flagranciais, seja pelas provas que ora se requer juntada. Sobre a autoria, há indícios fortíssimos do flagrante, tendo os presos confirmado a participação dos bloqueios e cobrança, todavia, negando a ameaça. Sobre a ameaça, aponta-se a existência de arco e flecha, barra de ferro, pedaços de madeira e troncos como elementos intimidadores idôneos para incutir o medo. A alegação de que o arco e flecha apreendidos seriam para presentear os motoristas é risível”, cita o documento da decisão judicial.Ainda no pedido formulado pelo MPF, o procurador ressalta o perigo de confronto entre índios e motoristas que trafegam pela BR-070. A portaria de instauração do inquérito foi publicada no Diário Eletrônico do MPF no dia seis de junho, sob a portaria nº 37, assinada pelo procurador da República, Rafael Guimarães Nogueira.

 
Fonte: Gazeta Digital
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.