Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Segundo uma pesquisa do IBGE, somente 35% da população de Mato Grosso tem o hábito de praticar algum esporte ou atividade física. O levantamento foi feito entre setembro de 2014 e setembro de 2015, com pessoas de mais de 15 anos. Foram ouvidas 2.508 pessoas. Desse total, 869 afirmaram ter praticado atividade física no período da pesquisa. A pesquisa ainda mostra que os homens fazem mais exercício que as mulheres.
Para o presidente do Conselho Regional de Educação Física, Carlos Alberto Eilert, a solução para o problema pode estar na escola.
“Não há uma política de esporte e lazer que incentive o cidadão desde as séries iniciais. Quando nós temos uma parte da unidocência que quem administra a aula não são profissionais de educação física. E aí, com uma hora-aula por semana fica muito difícil incentivar essa prática. Os cidadãos adultos é que estão procurando mais essa prática”, disse Eilert.
Foi numa corrida que a dentista Mônica Moura Marques teve a vontade de se dedicar às atividades físicas. “Fiz uma corrida com minha mãe e ela me ultrapassou. Aí por questão de honra eu resolvi começar”, disse. A mãe sempre gostou de caminhar e há dois anos treina ao lado da filha, com personal trainer e tudo mais. “Caminhar ao lado de filhas e amigos, não tem melhor. Não consigo viver sem”, disse a empresária Edna Moura Marques.
Na Arena Pantanal, em Cuiabá, existe um grupo que está focado em buscar pessoas sedentárias pra fazê-las mudarem de vida. “Cada dia a gente traz dois ou três amigos. Hoje a gente trouxe quatro amigos. E estamos mudando o estilo de vida dessas pessoas, melhorando a saúde, a qualidade de vida”, disse o coach Roberto Francisco.
Comparando com os outros estados do Centro-Oeste, Mato Grosso é o com menos esportistas, e o Distrito Federal lidera com 50,4%. Para o presidente do Conselho Regional de Educação Física, não é preciso muito para mudar essa estatística em solo mato-grossense.
 
“Uma caminhada já basta. A gente tem preconizado hoje que, se eu puder subir quatro andares, descer quatro andares... teria que fazer no mínimo 30 minutos diários. Pode ser 10 de manhã, 10 no almoço e 10 à noite. Então aquela história de dizer ‘eu não tenho tempo’ é uma inverdade, porque quem faz o tempo somos nós”, afirmou Eilert.
Fonte ;G1 MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.