Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Segundo uma pesquisa do IBGE, somente 35% da população de Mato Grosso tem o hábito de praticar algum esporte ou atividade física. O levantamento foi feito entre setembro de 2014 e setembro de 2015, com pessoas de mais de 15 anos. Foram ouvidas 2.508 pessoas. Desse total, 869 afirmaram ter praticado atividade física no período da pesquisa. A pesquisa ainda mostra que os homens fazem mais exercício que as mulheres.
Para o presidente do Conselho Regional de Educação Física, Carlos Alberto Eilert, a solução para o problema pode estar na escola.
“Não há uma política de esporte e lazer que incentive o cidadão desde as séries iniciais. Quando nós temos uma parte da unidocência que quem administra a aula não são profissionais de educação física. E aí, com uma hora-aula por semana fica muito difícil incentivar essa prática. Os cidadãos adultos é que estão procurando mais essa prática”, disse Eilert.
Foi numa corrida que a dentista Mônica Moura Marques teve a vontade de se dedicar às atividades físicas. “Fiz uma corrida com minha mãe e ela me ultrapassou. Aí por questão de honra eu resolvi começar”, disse. A mãe sempre gostou de caminhar e há dois anos treina ao lado da filha, com personal trainer e tudo mais. “Caminhar ao lado de filhas e amigos, não tem melhor. Não consigo viver sem”, disse a empresária Edna Moura Marques.
Na Arena Pantanal, em Cuiabá, existe um grupo que está focado em buscar pessoas sedentárias pra fazê-las mudarem de vida. “Cada dia a gente traz dois ou três amigos. Hoje a gente trouxe quatro amigos. E estamos mudando o estilo de vida dessas pessoas, melhorando a saúde, a qualidade de vida”, disse o coach Roberto Francisco.
Comparando com os outros estados do Centro-Oeste, Mato Grosso é o com menos esportistas, e o Distrito Federal lidera com 50,4%. Para o presidente do Conselho Regional de Educação Física, não é preciso muito para mudar essa estatística em solo mato-grossense.
 
“Uma caminhada já basta. A gente tem preconizado hoje que, se eu puder subir quatro andares, descer quatro andares... teria que fazer no mínimo 30 minutos diários. Pode ser 10 de manhã, 10 no almoço e 10 à noite. Então aquela história de dizer ‘eu não tenho tempo’ é uma inverdade, porque quem faz o tempo somos nós”, afirmou Eilert.
Fonte ;G1 MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.