Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


Presidente do PSB nacional, Siqueira assinou filiação de Valtenir e o nomeou presidente
A Comissão Executiva Nacional do PSB referendou, por unanimidade, nesta quinta (29), a nomeação do deputado federal Valtenir Pereira para a presidência estadual do partido em Mato Grosso. Antes disso, esteve no comando da sigla no Estado entre 2007 e 2013. A decisão agrava o descontentamento dos dissidentes que não aceitam sua liderança.
O grupo dos dissidentes reúne os deputados federais Fabio Garcia e Adilton Sachetti, os deputados estaduais Adriano Silva, Eduardo Botelho, Oscar Bezerra e Mauro Savi e os secretários de Estado Max Russi e Suelme Evangelista. O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes também se articula contra Valtenir.
A crise teve início quando Fabio foi destituído da presidência estadual do PSB por ter contrariado a orientação partidária votando a favor da reforma trabalhista na Câmara dos Deputados. Os demais membros da direção no Estado também acabaram destituídos.
Em reunião na semana passada, com a presença dos 15 prefeitos do PSB mato-grossense, os dissidentes decidiram permanecer na sigla e disputar a direção com Valtenir nas eleições para o diretório estadual que devem ser convocadas em agosto. Caso não seja possível, pretendem recorrer à Justiça contra a decisão da direção nacional.
Valtenir, que estava no PMDB desde março de 2016, assinou ficha de filiação ao PSB em 14 de junho. O retornou ao partido foi referendado por ato do presidente nacional Carlos Siqueira e confirmado pela Comissão Executiva Nacional hoje. Durante a reunião desta quinta, Valtenir falou sobre a satisfação que teve ao receber o convite para retornar ao PSB. “Não tive dúvidas de assumir, de vir para ajudar o partido, pra votar com o partido e seguir as suas orientações”, afirmou.
Em uma carta aberta distribuída nesta semana, Valtenir afirma que assume o comando do partido com objetivo de organizá-lo no Estado para os futuros embates políticos.“Os que tiveram a oportunidade de conviver comigo no PSB sabem que tenho história na construção desse partido e na formação política de seus filiados”, lembrou.
Na mensagem aos filiados e militantes, Valtenir ainda disse que se orgulha de afirmar que em sua gestão esteve junto com os movimentos sociais. “A nossa militância socialista é a maior riqueza coletiva do partido”, completou. .
Além disso, reafirmou que seu retorno ao PSB “significa um reposicionamento do partido, uma reconciliação com as ruas, longe das benesses do poder” prometendo levar a sigla para a oposição ao governador Pedro Taques (PSDB). “A nossa luta será para conquistarmos o poder em 2018, para fazê-lo funcionar em benefício dos que mais precisam do Estado, os mais carentes”, concluiu. (Com Assessoria)
Marcadores: , ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.