Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

deputado Amador Tut.jpg
 Ex-deputado Amador Ataíde Gonçalves Tut
Morreu nesta manhã (30), aos 76 anos, o ex-deputado federal por Mato Grosso Amador Ataíde Gonçalves Tut, o Amador Tut. A informação foi confirmada por Wancley Antunes Gonçalves, seu filho, pelo Facebook. A família divulgou nota oficial sobre o caso e informou que a causa da morte foi um infarto.
Amador Tut, que era empresário do ramo dos transportes, foi eleito deputado estadual pelo extinto Partido Liberal (PL) em 1990. Depois de três mandatos no Legislativo de Mato Grosso, Tut foi suplente de deputado federal pela mesma legenda em 2002. Chegou a assumir em 2004, na vaga de Wellington Fagundes (PR), que saiu candidato a prefeito de Rondonópolis.
De acordo com o histórico do deputado no site da Câmara dos Deputados, Tut chegou a ser titular da comissão permanente de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Ele também foi titular nas comissões especiais de Alienação de Terras; da Área Livre de Comércio das Américas (Alca); da Lei Nacional da Adoção, entre outras.
Ele realizou três proposições como deputado federal e todas foram arquivadas e esteve em 52 votações no Plenário. O registro da Câmara ainda informa que ele era sócio-proprietário das empresa São Cristovão, Tut Transportes Ltda e da Cooperativa de Produtos de Cana (Cooperb).
De acordo com informações do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o ex-deputado nasceu em Presidente Olegário (MG) em 25 de abril de 1941 e era filho de Ataíde Manoel Gonçalves e Vírginia Jacinta Gonçalves.
Várias mensagens foram publicadas nas redes sociais lamentando a morte do político. “A mais bela flor do mundo perde sua beleza, mas uma amizade fiel dura para a eternidade. Viver sem amigos é morrer sem deixar lembranças. Descanse em Paz Sr. Amador Tut, deixarás saudades”, postou uma usuária.
Filho lançado a deputado
Tut tentou, em 2002, lançar o filho Wancley Tut (à época PMN) a uma vaga na Assembleia com o intuito de fazê-lo sucessor da família na política, como lembrou o  em 2008. Wancley, porém, foi derrotado e teve 7.948 votos.
À época, o filho tinha uma grande estrutura montada para a campanha e utilizava um discurso curto e ensaiado. O candidato do PMN dizia, no horário eleitoral gratuito, que pretendia dar sequência ao trabalho do pai.
"Peço o seu voto para dar continuidade ao trabalho do deputado Tut. Como deputado estadual trabalharei em prol do crescimento do nosso Estado", dizia o candidato.
Lembranças
Em entrevista ao , o deputado estadual Romoaldo Junior (PMDB) conta que iniciou a carreira junto com Tut e revelou que o ex-colega tinha um raciocínio bastante rápido. O parlamentar também contou que ele tinha um “tino empresarial surpreendente” e que será lembrado pela personalidade bem humorada e jeito matuto de ser.
Romoaldo disse que um fato que lhe marcou foi logo no início da carreira dos dois, em 1991. Na época havia uma grande greve dos professores e em determinado momento eles invadiram a Assembleia, em Cuiabá. “Não me lembro se no primeiro ou segundo dia de invasão o Tut pegou uma bandeja e foi servir água para os professores. Isso acalmou todo mundo e abriu brecha para que iniciássemos as negociações com eles”, relata.
O parlamentar, que não sabia da notícia da morte, disse que Tut teve um problema sério na cabeça há uns anos e que estava tratando da questão. O empresário chegou a se afastar da administração dos negócios para cuidar da saúde.
O peemedebista afirmou que Tut tinha muitos amigos no meio político e que um dos mais próximos é o atual senador Wellington Fagundes (PR) e o ex-governador Jayme Campos, já que ele foi deputado em sua gestão.
Às 15h - Informações sobre velório
De acordo com o filho Wancley, o ex-deputado será velado a partir das 16h desse domingo na Capela Jardins, no bairro Dom Aquino, em Cuiabá. O enterro, que deve ser realizado às 11h desta segunda (30), será no Cemitério Parque Bom Jesus, no bairro Parque Cuiabá.
O ex-deputado deixou esposa Leda Tut com quem teve três filhos (dois homens e uma mulher) - um deles já é falecido, ficando Wancley e Adriana – e ainda cinco netos.
Fonte:Carlos Palmeira e Patrícia Sanches/RD News
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.