Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


Segue o calvário do São Paulo na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Empurrado por mais de 50 mil torcedores, no Morumbi, o Tricolor paulista saiu atrás no primeiro tempo, buscou o empate no segundo, mas não conseguiu a virada e empatou por 1 a 1 com o vice-líder Grêmio, em duelo válido pela 16ª rodada do torneio nacional.
Com o resultado, o São Paulo perdeu uma posição e caiu para o 18º lugar, com 16 pontos, um a menos que o Atlético-PR, primeira equipe fora da zona de rebaixamento, da qual não consegue sair há seis rodadas. Para piorar, ajudou indiretamente o arquirrival Corinthians (40), que abriu oito pontos de vantagem em relação ao segundo colocado Grêmio (32). Mesmo assim, o time do Morumbi foi aplaudido pela torcida após o apito final.
Agora, o São Paulo terá quatro dias de preparação para o confronto com o Botafogo, no próximo sábado, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Nilton Santos. Já o Grêmio receberá o Santos em um confronto direto da parte de cima da tabela diante do Santos, domingo, às 19h. Mas antes de se preocupar com o Brasileirão, o time comandado por Renato Gaúcho defenderá uma vantagem de 4 a 0 contra o Atlético-PR, nesta quinta-feira, às 21h45, pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil.
O Grêmio aplicou um ‘chocolate’ no São Paulo no primeiro tempo. Bem postado em campo, o time gaúcho deu o cartão de visitas logo no primeiro minuto da partida, quando Luan recebeu de Pedro Rocha na entrada da área e arriscou para defesa de Renan Ribeiro.
Precisando de uma vitória para sair da zona de rebaixamento, o time treinado por Dorival Júnior se lançou ao ataque. Mas de forma desorganizada, o que facilitou o trabalho da marcação do Grêmio, que não demorou a abrir o placar. Aos 19 minutos, os gaúchos puxaram contra-ataque cedido por Cueva, Pedro Rocha passou por Arboleda, entrou na área, cortou o zagueiro e bateu com força. Renan tentou defender com a perna, mas a bola acabou entrando.
O que já era uma forma atabalhoada de atacar, piorou com o gol do vice-líder do campeonato. Nervosos, os donos da casa erravam muitos passes, especialmente Bruno. E quem chegou mais perto de fazer o segundo gol da partida foi o Grêmio, que chegou com perigo aos 42 minutos: após linda troca de passes, Maicon recebeu na intermediária e arriscou, exigindo ótima defesa de Renan Ribeiro, que evitou uma desvantagem maior antes do intervalo.
Na tentativa de melhor o desempenho da equipe, Dorival promoveu as entradas de Lucas Fernandes e Cícero nos lugares de Gomez e Jucilei, respectivamente. No entanto, inicialmente, o panorama da partida não mudou: o Tricolor paulista continuou nervoso e cometendo muitos erros, ao passo que os visitantes trocavam passes com tranquilidade, administrando bem o resultado.
Aos poucos, porém, o São Paulo começou a pressionar na base do abafa. E, sem organização, mas com muita vontade, foi recompensado por isso. Aos 18 minutos, Cueva enfiou para Edimar na linha de fundo. O lateral esquerdo cortou Ramiro e cruzou rasteiro para Lucas Pratto bater em cima de Marcelo Grohe. No rebote, Lucas Fernandes empurrou para o fundo do gol e comemorou ajoelhando no escudo do clube.
O gol fez com que o jogo ficasse equilibrado e aberto nos minutos finais. Empurrado por sua torcida, o São Paulo quase virou aos 30 minutos, quando Arboleda, do meio-campo, tentou encobrir Marcelo Grohe. Pouco depois, porém, o Grêmio respondeu: aos 35, Edílson tabelou com Fernandinho, que chutou forte no alto. O goleiro Renan Ribeiro voou para fazer a defesa e garantir ao menos um ponto para o ameaçado Tricolor paulista.

Fonte: Gazeta Esportiva (fotoS: Luis Moura/assessoria/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.