Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

  •  Fonte: Juína News
Foto: Juína News
Investigação da Polícia Civil do município de Juína situado a 734 KM da capital Cuiabá, esclareceu dois assassinatos ocorridos neste ano no município das seguintes vítimas: Orestino Paula da Rocha, conhecido como “Lorão”,  e Vanderlei Coelho, 31, o “Socó”. Pelos crimes cometidos os investigadores prenderam dois jovens sob a acusação de ter cometido os crimes.

  • Assassinato de Lorão – autores Edson Fernando “Polaquinho e Jhonatas Antunes Theisen.
Na manhã desta terça-feira dia 29 em madeireira distante a 40 KM de Castanheira o GARRA (Grupo Armado de Resposta Rápida) de Juína cumpriu mandato de prisão contra, Edson Fernando Sulzbacher de 22 anos vulgo “Polaquinho” e Jhonatas Antunes Theisen de 21 anos, acusados de assassinar a tiros Orestino Paula da Rocha conhecido como “Lorão”, crime praticado dia 09 de janeiro deste ano, na avenida Paranaguá, bairro módulo: 5, quando a vítima chegava em sua residência.

  • Motivação do assassinato de Lorão:
Segundo os presos, o motivo do assassinato de Lorão foi vingança a morte do amigo Dione Godofen de 22 anos, que morreu por suposto envenenamento em 28 de agosto de 2014 ao ingerir coca cola com leite condensado oferecido pela namorada. Os rapazes presos acusaram Lorão e a ex-namorada de Dione Godofen pelo envenenamento. Laudo pericial na época não confirmou essa tese.

  • Já o assassinato do agente penitenciário “Socó” - teve autoria de Edson Fernando e Zaqueu.
Em entrevista à TV Band e ao Portal de Notícias Juína News – Polaquinho confessou - Participação no crime que vitimou o Agente Penitenciário Vanderlei Coelho “Socó”, Polaquinho disse que pilotou a moto e Zaqueu Roque Pessoa atirou contra a vítima. O crime ocorreu no dia 16 de janeiro no bairro módulo: 5 deixando a vítima paraplégica na UTI que não resistiu aos ferimentos e faleceu quatro mês depois.

  • Motivo do assassinato do Agente Penitenciário
A Polícia Civil acredita que Zaqueu atentou contra a vida de Socó, motivado pelas represálias do agente penitenciário, quando ele ainda estava preso no CDP, mas até o momento não foi esclarecido. Zaqueu teve mandato de prisão expedido, porém já encontra-se preso em Campo Novo dos Parecis, desde o dia 4 de agosto, sob a acusação de tráfico de drogas, desobediências judicial e assassinato de Aparecido dos Santos de 57 conhecido como “Cido”, crime ocorrido dia 12 de maio no Bairro Padre Duílio.

  • Motivo do assassinato de Cido.
Cido foi morto pelo fato de estar em um carro em companhia de Derson José dos Santos e Isaias de Oliveira Andrade, jurados de morte por Zaqueu devido a intrigas familiares.

Depois de ouvidos e passarem por exame de corpo de delito, os acusados foram levados para audiência de custódia, e depois CDP, onde aguardarão a decisão judicial.
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.