Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Autor de disparos em show de Marília Mendonça é preso no interior do EstadoO autor dos disparos de arma de fogo durante o show da cantora Marília Mendonça no dia 27 de agosto, em Sorriso (442 km ao Norte), identificado como Rafael Costa Assunção Buzo, 26, foi preso em Sinop (499 km ao Norte) nesta quinta-feira (21) e será indiciado por tentativa de homicídio.  Um dos tiros atingiu um jovem no rosto e outro, efetuado já no final do evento feriu de raspão a costela de outra pessoa.

Leia mais:
Tiros que feriram duas pessoas no show da cantora Marília Mendonça partiram dos camarotes e bangalôs

 
As circunstâncias dos disparos e a identidade do autor foi esclarecida pela equipe da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), que compôs os trabalhos da força-tarefa em Sorriso. À frente dos trabalhos, o delegado da DHPP, Marcelo Miranda Muniz, e equipe, esclareceram que o autor é morador de Sorriso e foi identificado por meio das oitivas de testemunhas, das vítimas e de seguranças do evento.
 
Diante da situação, foi representado pelos mandados de prisão temporária e busca e apreensão em desfavor do suspeito, cumpridos nesta quinta-feira (21), pela equipe da Delegacia de Sorriso, coordenada pelo delegado André Eduardo Ribeiro, com apoio da equipe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE).
 
A ordem de prisão contra Rafael foi cumprida em Sinop, onde o suspeito trabalha como corretor de imóveis. Em seguida, ele foi encaminhado para Sorriso para acompanhar o cumprimento das buscas em sua residência, no bairro Recanto dos Pássaros. No local, não foi encontrada a arma utilizada para efetuar os disparos e nem um outro objeto de origem ilícita.
 
O suspeito será ouvido pelo delegado André Eduardo e depois encaminhado para custódia. “Podemos dizer que o caso está esclarecido, com autoria identificada e autor detido”, destacou o delegado.
 
Investigações
 
Segundo a Polícia, acusado estava na ala vip do evento, onde ficam os camarotes e bangalôs. Assim como centenas de pessoas, o suspeito  entrou sem ser revistado pela segurança do evento. Na investigação, os seguranças confirmaram que houve determinação para não revistar os convidados dessa ala, devido ao poderio econômico e para que não houvesse constrangimentos.
 
A Polícia Civil esclareceu que os disparos ocorreram em dois momentos durante o show e ambos ocasionados por desentendimento entre dois grupos. No primeiro, houve uma discussão envolvendo uma mulher, que acompanhava o suspeito,  com  um grupo de mulheres. Ele entrou para apartar a briga e nisso uma pessoa jogou um copo de cerveja que atingiu o suspeito.
 
Este saiu com o amigo na direção que o copo que foi atirado e encontrou um rapaz. Acreditando que era a pessoa que arremessou o copo, os suspeitos o abordaram  mandando "vazar" e ainda se identificando como "policial civil", quando um deles atirou na direção do rapaz, que foi atingindo no rosto.
 
O segundo disparo foi efetuado no final do show e atingiu de raspão a costela da segunda vítima. "A primeira vítima sofreu uma tentativa de homicídio, pois o tiro foi em sua direção. A segunda, não se retira o dolo eventual do suspeito, no mínimo, é culpa consciente", disse o delegado Marcelo Muniz.
 
As investigações apuram o envolvimento de outras pessoas. As vítimas passam bem e se recuperam em suas casas

Da Redação - Vinicius Mendes

Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.