Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


A defesa do ex-ministro Antônio Palocci rebateu as críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, ontem (13), em depoimento ao juiz federal Sergio Moro, classificou a conduta de Palocci como fria e calculista e disse que o ex-ministro mentiu ao dizer que Lula tinha um “pacto de sangue” com o empresário Emílio Odebrecht, fundador da construtora, para supostamente receber propinas.
"Enquanto o Palocci mantinha o silêncio, ele era inteligente e virtuoso. Depois que resolveu falar a verdade, passou a ser tido como calculista e dissimulado. Dissimulado é ele, que nega tudo o que lhe contraria e teve a pachorra de dizer que se encontrava raramente com o Palocci a cada 8 meses", escreveu o advogado Antonio Bretas, responsável pela defesa do ex-ministro.
Na semana passada, em depoimento, Palocci disse a Moro que Lula fez um "pacto de sangue" com Emílio e que "o pacote de propinas" envolveria um fundo de R$ 300 milhões para "atividades políticas" do ex-presidente, que responde nesse processo pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
“Eu fiquei vendo o Palocci falar. Ele inventou uma frase: ‘pacto de sangue com Emílio Odebecht’. Mas ele é quem fez um pacto de sangue com os delatores, com os advogados dele e talvez com o Ministério Público, porque ele disse exatamente o que o power point[referência a entrevista coletiva de procuradores da Lava Jato em que foi exibida uma apresentação em power point apontando o ex-presidente como ‘comandante máximo’ do esquema do petrolão] queria que ele dissesse”, disse Lula a Moro.
Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF), a empreiteira Odebrecht comprou um terreno para a construção de uma nova sede para o Instituto Lula. A denúncia diz que a construtora também pagou R$ 12,4 milhões pelo terreno, mas a obra não foi executada. A empreiteira também teria comprado um apartamento vizinho ao que o ex-presidente mora, em São Bernardo do Campo (SP).
Ao iniciar o depoimento, Lula disse que "apesar de entender que o processo é ilegítimo e injusto”, pretendia falar. "Eu vi o Palocci mentir aqui esta semana", disse Lula, acrescentando que viu atentamente o depoimento de seu ex-ministro, que classificou como “cinematográfico” e que parecia ter sido escrito por um roteirista de televisão. “Talvez eu seja a pessoa que mais queira a verdade neste processo", disse
 Agencia Brasil
Marcadores:

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.