Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Todos os interessados em apostar nas corridas de cavalo agora podem se dirigir a um bar especializado nesse tipo de jogo recentemente instalado na avenida Getúlio Vargas, centro velho de Cuiabá. Trata-se do Turfe Point. Lá, é possível fazer apostas com meros R$ 2. Mas a proporção do prêmio é menor, para se tentar a sorte para chegar ao melhor prêmio possível (de R$ 5 milhões), deve arriscar no mínimo R$ 60.
Divulgação
Turfe Point
Apostas acontecem concomitantemente com os Grandes Prêmios brasileiros e europeus
O proprietário é Sérgio de Pádua, 42 anos, um administrador de empresas que desde criança convive com jogadores e o universo do turfe – nome das modalidades envolvendo corridas de cavalo, tanto conduzidos por jóqueis montados neles quanto puxando pequenas carruagens com esses necessariamente pequenos homens e mulheres.
Símbolo de status desde sempre – são lugares exclusivos e ambiente de muito luxo em São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, no Brasil, sem contar outras cidades do mundo –, jockey clubes atraem multidões ao redor do planeta em busca da emoção de tentar adivinhar qual dos vários cavalos puro-sangue são se sair melhor no momento daquela aposta.
Mais ou menos como nas corridas de carro, a diferença no tempo alcançado por um cavalo ou égua em competição é bem pequena. Todos são de alto rendimento. Isso torna a vida do apostador não tão simples assim, se o objetivo for, claro, levar o grande prêmio para casa.
O empresário explica que esse esporte é antigo no Brasil, começando lá em 1933. Para se ter uma ideia, o Grande Prêmio Brasil são antigas no Brasil, tiveram início dos anos 30. Este ano foi realizada a 85ª edição, no Jockey Club do Rio de Janeiro. Porém os tempos modernos trouxeram dificuldades para o turfe, com queda no número de apostas realizadas in loco inclusas no pacote.
Foi a chegada de tempos menos formais – nada mais de chapéus caríssimos nas madames, nem ternos obrigatórios para os homens acessarem as tribunas dos hipódromos –, a busca era por manter público para não ver o negócio em torno dos equinos e jóqueis ruir.
A outra parte da reação começou exatamente há dois anos, quando a empresa francesa Pari Mutuel Urbain (PMU) resolveu focar propaganda e facilitação para apostas fora dos hipódromos, especialmente em sistema online. A PMU já é a terceira maior empresa do setor no mundo, a primeira da Europa, e transmite as corridas online, dentro dos bares especializados.
Reprodução
Turfe Point
Hipódromos como o Jockey Club do Rio já foram exclusivos dos muito ricos. Tudo mudou
Desde os anos 1940, o Brasil tinha jogos oficiais, realizados pelo Governo, por meio da Caixa Econômica Federal. Com a parceria com o Jockey, a PMU iniciou uma rede de agências de apostas em todo o país.
Isso fez a movimentação pela internet subir em 29% e o volume total registrado no país em 2016 — R$ 195 milhões — marcou o primeiro crescimento em relação ao ano anterior em anos. Houve ainda um aumento da base online feminina de 200%. O objetivo agora é reduzir a média de idade dos apostadores brasileiros, hoje de 55 anos. A ideia é fazer as pessoas verem o turfe como vêem o futebol e o basquete, ou seja, como um esporte.
Na Europa e EUA, é possível apostar em ambos de maneira legal, no Brasil, só por meio dos sites das empresas europeias, pois esse tipo de aposta não é regulamentado no Brasil, a não ser pela Loteria Esportiva, a Loteca, também da Caixa Econômica Federal e somente para o futebol, não para o basquete.
Sérgio de Pádua viu na chegada da PMU ao Brasil uma oportunidade de negócio. Assim, foi ao Rio de Janeiro, manteve contatos e conseguiu trazer a franquia para o Centro-Oeste e Mato Grosso. A primeira loja começou a funcionar em Rondonópolis, em março.
Na capital, funciona desde agosto. O visual exuberante chama a atenção de quem passa pela Getúlio Vargas, no prédio do antigo Hotel Presidente.
O Turfe Point Cuiabá também é um bar que vende, além de apostas, chope, cerveja, refrigerante, café e petiscos variados. Funciona entre as 14 e as 22h. É preciso ter no mínimo 18 anos para acessar o ambiente e jogar.
As corridas acontecem todos os dias e são transmitidas ao vivo pelas televisões do estabelecimento. É possível assistir e apostar em corridas da França, Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Austrália, Chile e Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. No Brasil, além de Rio e São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul também tem hipódromos e corridas.
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.