Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


Identificado policial que morreu após viatura da PJC capotar; investigador foi atingido por tiro acidental no péA Polícia Judiciária Civil (PJC) identificou o policial que morreu no início da noite da última terça-feira (13), próximo a cidade de Pontes e Lacerda (445 km de Cuiabá). Wilder Botelho Queiroz, 27 anos, estava em uma viatura (L-200), junto com outros três colegas, quando ela capotou. Um investigador acabou atingido por um disparo acidental no pé, pouco antes do fato.

Leia mais:
Policial civil morre e outros dois ficam feridos após acidente com viatura em Mato Grosso
 
Os quatro investigadores, três homens e uma mulher, estavam em diligência a 60 quilômetros do município, quando um disparo acidental atingiu o pé do investigador Dejander de Souza Santos, que precisou ser socorrido para atendimento médico. Na volta dos policiais, no fim da tarde, o condutor da viatura perdeu o controle e capotou a poucos quilômetros do local da primeira ocorrência.
 
O investigador Wilder Botelho Queiroz, que morreu no acidente, era integrante do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) de Pontes e Lacerda. Segundo a PJC, o acidente ocorreu na região de estrada de terra, em um ponto de curva acentuada. A velocidade do veículo, segundo apurado, era compatível ao trajeto.
 
Além disto, foi informado que a caminhonete também estava com a manutenção em dia. Os três investigadores que sobreviveram tiveram ferimentos pelo corpo, tendo a mulher sofrido um corte no couro cabeludo, com muito sangramento. Os policiais conseguiram retornar a Pontes e Lacerda, após pedirem socorro e conseguir uma carona.
 
No caminho encontraram com outra viatura da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros Militar, que seguiam ao local para prestar socorro. Todos foram levados para o Hospital Santa Casa de Pontes e Lacerda.
 
O investigador Wilder Botelho Queiroz era natural de Mirassol D' Oeste e havia ingressado na Polícia Judiciária Civil na turma que se formou em 2016. A caminhonete envolvida no acidente com os investigadores passará por perícia, assim como a arma de cano longo que disparou acidentalmente, para esclarecimento de todos os fatos que levaram a morte do policial civil e ferimento de outros colegas.
 
O delegado geral da Polícia Civil, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, externou condolências a família do policial falecido no acidente. "É um momento de imensa tristeza. A Policia Civil de Mato Grosso expressa suas condolências e solidariedade aos familiares e amigos enlutados", disse.
 
O delegado geral, o diretor do interior, Wladimir Fransosi, e a chefe de gabinete, Cleibe Aparecida de Paula, irão acompanhar o velório do policial, que ocorrerá em Mirassol D'Oeste. Os diretores também devem seguir até Pontes e Lacerda para acompanhar o estado de saúde dos três policiais feridos.

Da Redação - Wesley Santiago

Marcadores:

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.