Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


Identificado policial que morreu após viatura da PJC capotar; investigador foi atingido por tiro acidental no péA Polícia Judiciária Civil (PJC) identificou o policial que morreu no início da noite da última terça-feira (13), próximo a cidade de Pontes e Lacerda (445 km de Cuiabá). Wilder Botelho Queiroz, 27 anos, estava em uma viatura (L-200), junto com outros três colegas, quando ela capotou. Um investigador acabou atingido por um disparo acidental no pé, pouco antes do fato.

Leia mais:
Policial civil morre e outros dois ficam feridos após acidente com viatura em Mato Grosso
 
Os quatro investigadores, três homens e uma mulher, estavam em diligência a 60 quilômetros do município, quando um disparo acidental atingiu o pé do investigador Dejander de Souza Santos, que precisou ser socorrido para atendimento médico. Na volta dos policiais, no fim da tarde, o condutor da viatura perdeu o controle e capotou a poucos quilômetros do local da primeira ocorrência.
 
O investigador Wilder Botelho Queiroz, que morreu no acidente, era integrante do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) de Pontes e Lacerda. Segundo a PJC, o acidente ocorreu na região de estrada de terra, em um ponto de curva acentuada. A velocidade do veículo, segundo apurado, era compatível ao trajeto.
 
Além disto, foi informado que a caminhonete também estava com a manutenção em dia. Os três investigadores que sobreviveram tiveram ferimentos pelo corpo, tendo a mulher sofrido um corte no couro cabeludo, com muito sangramento. Os policiais conseguiram retornar a Pontes e Lacerda, após pedirem socorro e conseguir uma carona.
 
No caminho encontraram com outra viatura da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros Militar, que seguiam ao local para prestar socorro. Todos foram levados para o Hospital Santa Casa de Pontes e Lacerda.
 
O investigador Wilder Botelho Queiroz era natural de Mirassol D' Oeste e havia ingressado na Polícia Judiciária Civil na turma que se formou em 2016. A caminhonete envolvida no acidente com os investigadores passará por perícia, assim como a arma de cano longo que disparou acidentalmente, para esclarecimento de todos os fatos que levaram a morte do policial civil e ferimento de outros colegas.
 
O delegado geral da Polícia Civil, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, externou condolências a família do policial falecido no acidente. "É um momento de imensa tristeza. A Policia Civil de Mato Grosso expressa suas condolências e solidariedade aos familiares e amigos enlutados", disse.
 
O delegado geral, o diretor do interior, Wladimir Fransosi, e a chefe de gabinete, Cleibe Aparecida de Paula, irão acompanhar o velório do policial, que ocorrerá em Mirassol D'Oeste. Os diretores também devem seguir até Pontes e Lacerda para acompanhar o estado de saúde dos três policiais feridos.

Da Redação - Wesley Santiago

Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.