Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), cancelou uma viagem a Brasília nesta quarta-feira (27) depois da Operação Esdras, deflagrada pela Polícia Civil para prender os secretários estaduais de Justiça e Direitos Humanos e de Segurança Pública, Airton Siqueira e Rogers Jarbas, e do ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, que é primo dele, suspeitos de prejudicar a investigação sobre as escutas clandestinas feitas pela Polícia Militar.
Segundo o Gabinete de Comunicação do Estado (Gcom-MT), Taques iria participar de uma audiência no Senado a respeito da Lei Kandir, mas que a viagem foi suspensa.
A audiência, marcada para a tarde desta quarta-feira, será conduzida pela Comissão Mista Especial da Lei Kandir, que tem o senador Wellington Fagundes (PR-MT) como relator, e prevê a discutir a Lei Complementar 87/1996.
No ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) estabeleceu prazo até 30 de novembro de 2017 para que o Congresso Nacional regulamente a Lei Kandir, segundo o Senado.
G1 MT/Foto: Lenine Martins/Sesp-MT
Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.