Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


 Foto: Divulgação

Poucas horas após o assassinato do enfermeiro Benedito Donizete Gumiere, morto violentamente no município de Castanheira, na tarde desta quinta-feira, dia 31, investigadores da delegacia de Juína/MT numa investigação em tempo hábil e eficiente, elucidaram o crime com a prisão dos acusados.Foram presos: Maicon de Almeida Santana, 20, Elizangela Aparecida Monari, 18, e um adolescente. Os investigadores ainda descobriram que existem mais três menores que estão ligados diretamente com o crime, mas que não foram localizados hoje.Elizangela que chegou recentemente na cidade confessou a sua participação no crime. Ela atraiu a vítima com quem mantinha um relacionamento até a sua casa no bairro São José Operário, e junto com Maicon, o namorado dela (menor) e demais adolescentes planejaram executar a vítima. O motivo segundo ela, é que Donizete tinha lhe agredido e resolveu se vingar.

Maicon confessou que empurrou Donizete, ele recebeu um golpe “mata leão”, e apagou. O bando colocou ele no porta malas e fugiu para o município de Castanheira.Após chegarem à estrada que dá acesso a Novo Horizonte, tiraram Donizete do interior do carro e desferiram um golpe de faca próximo ao pescoço, agrediram a pauladas e atearam fogo em seu corpo. Duas pessoas que residem próximo de onde ocorreram o crime testemunharam a ação criminosa do bando.Depois de cometerem o crime, os acusados fugiram no carro da vítima um Sandero e acabaram se envolvendo num acidente na Avenida Cuiabá, bairro Módulo – 5, em Juína. Eles perderam o controle do carro e atingiram o muro de uma residência, e foram visto por populares fugindo a pé.

Após tomarem conhecimento do crime, a Polícia Civil montou uma equipe de policiais inclusive partes deles estavam de “folga”, e investigaram o caso chegando aos autores deste crime violento.O delegado de polícia deverá autuar Maicon e Elizangela que completou hoje 18 anos por crime de homicídio.O corpo de Donizete permanece em Castanheira e deverá ser trazido para o IML nesta sexta-feira.

O profissional da enfermagem era lotado na vigilância epidemiológica de Juína.As investigações sobre este bárbaro crime continuam pela polícia.
Fonte: JuinaNews

Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.