Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Uma equipe da Polícia Federal cumpriu nesta madrugada, mandado de busca e apreensão nos endereços do deputado estadual Wagner Ramos (PSD), em Tangará da Serra, flagrado em vídeo supostamente combinando o recebimento propina e em outras gravações chantageando o ex-governador Silval Barbosa, seu irmão Antônio Barbosa  e seu filho Rodrigo Barbosa para aprovar as contas do governo Silval.

Ramos também é suspeito de exigir propina para “pegar leve” contra Silval na CPI da Copa do Mundo. 

A operação da Polícia Federal foi deflagrada com autorização do STF e acontece como consequência do acordo de colaboração premiada firmado pelo ex-governador com a Procuradoria-Geral da República.

O gabinete de Ramos, na Assembleia Legislativa, também está sendo vasculhado pelos investigadores do MPF e agentes da PF, que fazem buscas em Cuiabá e outras 10 cidades de MT. 

O parlamentar, que se diz inocente e promete provar não ter recebido dinheiro ilícito, irá conceder uma entrevista coletiva a imprensa tangaraense nesta tarde para dar esclarecimentos. 

A OPERAÇÃO
Os mandados de busca fazem parte da Operação Malebolge (12ª fase da Ararath). As ordens judiciais foram expedidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

Ao todo, estão sendo cumpridos mandados em 64 endereços, em dois estados e na capital federal. No Mato Grosso, há diligências em nove municípios: Cuiabá, Rondonópolis, Primavera do Leste, Araputanga, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, Juara, Sorriso e Sinop. 

Mais informações em instantes. 

Com Folha Max e A Bronca Popular
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.