Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

MAURO-CAMPBEL.jpgO ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell Marques, já começou a ouvir todos os presos no esquema do "Escândalo dos Grampos" em Mato Grosso. As oitivas começaram nesta quarta-feira (27) na 7ª Vara da Justiça Federal de Mato Grosso. 
Hoje, o ex-comandante da Policia Militar, coronel Zaqueu Barbosa, foi ouvido por pouco mais de 02 horas pelo juiz federal Paulo Sodré. Já na tarde de hoje, quinta-feira (28), o ex-chefe da Casa Militar, Evandro Lesco, prestou depoimento ao magistrado. 
A condução dos presos está sendo feita por agentes da Policia Federal. A abertura de inquérito para saber se o governador Pedro Taques (PSDB) estaria envolvido no esquema de interceptações telefônicas clandestinas, partiu do próprio Taques, que usa o argumento de que o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Orlando Perri, não teria competência para continuar com seis processos referentes ao "escândalo dos grampos". 
O pedido partiu do próprio governador, que usa o argumento de que o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Orlando Perri, não teria competência para continuar com seis processos referentes ao "escândalo dos grampos". "O Requerente pleiteia a Vossa Excelência que seja determinado ao TJ/MT que proceda à remessa dos autos dos IPs nº 63349/2017, nº 71814/2017, nº 87132/2017, nº 78323/2017, nº 87131/2017 a esse STJ, para que seja apensado aos autos da presente SD 633 para fins que vossa excelência - única autoridade competente para tanto - decida sobre eventual necessidade de desmembramento do feito", diz trecho do pedido do governador no último dia 25 de setembro. "Certifico que, em cumprimento ao disposto na r. decisão de fls. 500/501, foi promovida a conversão de classe do presente feito, passando de Sd 633/DF para Inq 1210/DF", diz trecho da decisão de Campbell proferida nesta quarta-feira (27). 
Agora, resta saber se o ministro ficará com todos os seis processos, ou se irá mantê-los com o desembargador Orlando Perri. Já foram presos no "Escândalo dos Grampos", o ex-secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, o secretário de Justiça e Direitos Humanos, coronel Airton Siqueira, do ex-secretário da Casa Civil, Paulo Taques, e ex-secretário da Casa Militar, coronel Evandro Lesco. 
A esposa de Lesco, Helen Chrysti, sargento João Ricardo Soler, e o empresário José Marilson da Silva também foram presos. O ex-comandante da PM, coronel Zaqueu Barbosa e o cabo Gerson já estavam presos desde o dia 23 de maio. 
 
Diário de Cuiabá
Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.