Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Foto: DivulgaçãoCom o objetivo alcançado e muito bem avaliado por todos os participantes, inclusive os palestrantes nacionais, o 1º Encontro sobre a Expansão da Fronteira Agrícola no Extremo Norte Mato-grossense, realizado pela Prefeitura de Alta Floresta nos dias 5 e 6 de outubro, apresentou para o Estado de Mato Grosso e para o Brasil o potencial da nova fronteira agrícola. O novo celeiro do agronegócio está localizado nas regiões Norte e Noroeste de Mato Grosso e abrange 29 municípios.
O evento mostrou para o público e principalmente para os produtores, as autoridades políticas e os empresários do agronegócio, que a nova fronteira agrícola conta com uma área total ocupada por pastagens de mais de 6 milhões e 500 mil hectares, dos quais aproximadamente 2 milhões de hectares foram convertidos em áreas de pastagens cultivadas em Latossolo.
Este avanço resultou, segundo levantamento feito pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), numa representatividade de 7% na produção de soja no Estado de Mato Grosso na última safra e numa projeção de crescimento de 12% para a safra 2021/2022, o que representará um incremento de 100% na produção de soja na região Norte e de aproximadamente 55% na produção do grão na região Noroeste.
Somente o município de Alta Floresta, pólo regional, possui uma área de quase 300 mil hectares de agricultura e pastagem e outras duas áreas, que somadas totalizam 172 mil hectares de solo exposto e vegetação degradada, passíveis de preparação para restabelecer a alta capacidade de produtividade. Em um ano a área plantada teve um aumento de quase 85%, saltando de 16 mil hectares na safra 2015/2016 para quase 28 mil hectares na safra seguinte.
Para o produtor Valdemar Francisco Gamba, o popular Chico Gamba, o evento realizado pela Prefeitura de Alta Floresta foi importante para mostrar o potencial da região. “Só tenho que parabenizar pelo evento, que foi muito importante para a nossa região e para o nosso município, sendo que vem autoridades de fora pra ver o potencial e aquilo que nós temos de deficiência. O pessoal viu aquilo que nós podemos oferecer com produção, com vantagens para o Estado e para o Brasil, e com isso, lógico, acredito que nós teremos o retorno para a nossa região”, disse.
O presidente do Sindicato Rural, Valmir Naves Coco, também considerou o evento importante para alavancar o agronegócio na região. “Esse encontro é bem-vindo, quanto mais informação você trás ao produtor e mostrar o potencial da região em nível estadual e nacional é muito importante porque o nosso potencial é muito grande e nós estamos numa posição geográfica excelente, com clima e solo da melhor qualidade, e além do potencial produtivo temos o potencial de agregar valor. Temos condições de fazer um produto de melhor qualidade em quantidade maior buscando um mercado melhor”, frisou ao reivindicar melhorias na logística. “Sem estrada encarece muito a produção pra nós”, reclamou.
O produtor Mário Wolf Filho, proprietário da Fazenda Gamada, localizada no município de Nova Canaã do Norte, foi um dos palestrantes do encontro e falou sobre a experiência da integração lavoura-pecuária. Para ele o evento: “é de fundamental importância para o desenvolvimento da região e mostrar o potencial que tem Alta Floresta e todo o norte do Mato Grosso, então, esse evento é de fundamental importância para abrir os olhos dos produtores às oportunidades que estão aparecendo principalmente com a melhor logística que estamos tendo, apesar de que tem muito ainda para melhorar. Gostaria de dar os parabéns para o prefeito Asiel por essa iniciativa”, elogiou.
Quem também destacou o encontro foi o Superintendente da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (SUDECO), Dr. Antonio Carlos Nantes de Oliveira, que inclusive anunciou que vai trabalhar para viabilizar a pavimentação da MT-419, entre Carlinda e Novo Mundo, para melhorar a logística de transporte. “O evento mostra a importância da região para o desenvolvimento do Mato Grosso e consequentemente do Centro-Oeste e do Brasil, mas o que mais me impressiona é a realização de um evento para buscar aumentar o conhecimento não só dos produtores da região, mas também das autoridades para que todos olhem esta região com outros olhos. Discutir como foi discutido aqui e um gargalho que existe para o incremento do desenvolvimento regional é a pavimentação de uma estrada de 80 quilômetros eu considero um absurdo, o Governo Federal, o Governo Estadual tem dinheiro para isso hoje e nós vamos trabalhar nesse sentido”, afirmou.
William Silva Chianca, Diretor do Departamento de Infraestrutura, Logística e Geoconhecimento para o Setor Agropecuário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), ficou vislumbrado com o potencial produtivo da região e elogiou a preocupação da administração municipal de Alta Floresta em batalhar pelo desenvolvimento do setor produtivo. “Parabenizar o povo de Alta Floresta e o prefeito Asiel porque realmente é competente tem andado em Brasília, tem feito o dever de casa e dizer que esse tipo de iniciativa é o que nós precisamos para o Brasil. Alta Floresta é realidade, é um pólo próximo aos portos de Miritituba e Santarém (PA), são terras produtivas, gente competente, com a prefeitura envolvida no processo. O que depender do Governo Federal estaremos juntos em todas as áreas”, assegurou.
O vereador Emerson Sais Machado, presidente da Câmara de Vereadores, destacou os investimentos feitos por empresas ligadas ao agronegócio e aprovou o encontro. “Para o nosso município esse encontro é muito importante. Podemos ver cinco concessionárias de máquinas em nossa cidade, isso significa um avanço na agricultura, quero parabenizar o prefeito e o secretário de agricultura”, disse.
Para a secretária de Desenvolvimento de Alta Floresta, Elsa Maria Lopes, o potencial do agronegócio foi apresentado agora resta o apoio político para o crescimento do setor e da região. “É o ponta pé que estamos dando para mostrar para a sociedade e para os produtores o potencial de Alta Floresta, só nos resta contar com os nossos meios políticos para vermos as coisas acontecerem, porque grande parte do Brasil depende do Centro-Oeste para suprir as necessidades”, analisou.
O secretário de Agricultura e Pecuária de Alta Floresta, Altamir Feliciano Pereira, que dividiu a organização do evento com a secretária Elsa Lopes, disse que o encontro alcançou o objetivo proposto. “Temos um crescimento de mais de 84% só no nosso município, então, o nosso objetivo era realmente expor essa realidade, a probabilidade de crescimento que a gente tem do setor (do agronegócio), que coloca Alta Floresta como município pólo”, ressaltou.
O prefeito Dr. Asiel Bezerra de Araújo, idealizador do encontro, fez uma avaliação positiva do evento. “O resultado do evento foi excelente, nota 10, com casa lotada, com a participação do setor produtivo, do comércio, indústria, universidades, e vimos que o potencial é muito grande e uma das maiores fronteiras agrícolas que pode se expandir no mundo é a região de Alta Floresta, então, o nosso futuro é muito promissor”, disse.
O gestor também colocou como prioridade a logística de transporte e cobrou o asfaltamento da MT-419, entre Carlinda e Novo Mundo, e a conclusão da pavimentação da BR-163. “Tivemos uma boa notícia, o superintendente da SUDECO disse que vai arrumar o recurso para o governo do estado, em torno de R$ 100 milhões, creio que custará essa obra, para o asfaltamento entre Carlinda e Novo Mundo”, observou.
Aproveitando o momento, anfitrião do evento propôs a segunda edição do estradeiro Alta Floresta (MT) / Santarém (PA). “Todos aceitaram de bom grado para fazermos um relatório e cobramos do presidente Michel Temer o término da pavimentação da BR-163, então, terminando esse asfalto o nosso problema de logística estará solucionado”, frisou Asiel Bezerra

Notícia da hora

Marcadores:

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.