Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Enquanto a mãe lavava louça no sítio onde a família mora, em Cuiabá, Rafael Pereira dos Santos, de 9 anos, pegou uma garrafa de álcool e jogou em uma pilha de folhas secas que queimavam no quintal, segundo a família. A combustão causou queimaduras de 3º grau no menino, que está internado desde sábado (21), no Pronto Socorro de Cuiabá.
Uma mobilização entre parentes e pessoas que se sensibilizaram com a situação busca doações de produtos de higiene, bem como shampoo, condicionador e sabonetes para bebês, pois é o único produto que pode ser utilizado durante os dois banhos diários de Rafael.
Além disso, como ele ainda tem três irmãos, de 3, 5 e 6 anos, a prima dele, Sadilla Santos pede doações de alimentos para que consiga sustentar as crianças.
Os irmãos do menino precisam de doações de alimentos, como arroz, feijão, carne, óleo e macarrão. Além dos produtos de higiene, Rafael precisa ingerir frutas como melancia, maça e banana. A mãe dele trabalhava como diarista, mas como o filho está internado e precisa de acompanhamento ela não tem como trabalhar nesse período.
Devido à gravidade das queimaduras, Rafael precisará ficar internado, pelo menos durante cinco meses. Sadilla contou que ele teve todo o corpo queimado, do rosto aos pés.
“Apenas o cabelo e o braço direito não tiveram queimaduras. O ouvido, barriga, braço esquerdo, pernas e rosto foram queimados. O rosto dele está deformado”, contou.
No dia do fato, Rafael entrou em uma caixa d'água para tentar apagar o fogo, mas, segundo a prima, como o menino havia usado álcool, as chamas continuaram a cobrir todo o corpo do menino mesmo dentro d'água.
Segundo ela, o menino sente muita dor na hora do banho e precisa ficar com todo o corpo enfaixado. Desde sábado (21), quando foi internado, Rafael não conseguia falar ou até mesmo abrir os olhos.
“Ele chegou a dizer que estava cego. Ele conseguiu abrir os olhos, mas não completamente, ainda está com muita dificuldade”, contou.
Por conta das queimaduras no rosto, Rafael não consegue ingerir nenhum tipo de alimento sólido. Sadilla disse que o menino pode comer apenas sopa e se alimenta por meio de um canudo, pois a boca dele está queimada e com bolhas.
De acordo com a prima, como a família mora em área rural, é comum que os moradores tenham o hábito de limpar o quintal e colocar fogo nas folhas secas.
“Ajudamos muitas pessoas da família, minha mãe já ajuda minha avó também. Para nós vai ser difícil conseguir sustentar cinco pessoas. Por isso, toda a ajuda será muito bem-vinda”, disse.
Fonte:G1MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.