Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

​Durante lançamento, Emanuel afirma que salvou obras de unidades de saúde abandonadas por gestões anteriores
O prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), durante o lançamento das obras da Unidade Básica de Saúde do Parque Ohara, na manhã desta sexta-feira (20), afirmou que “salvou” as obras que estavam “abandonadas, não iniciadas ou paralisadas”, desde as últimas gestões. Além desta UBS, o prefeito afirmou que até o fim do ano serão lançadas obras de 16 unidades de saúde, com prazo de conclusão de seis a oito meses.No evento estiveram presentes, além do prefeito, a secretária municipal de Saúde, Elizeth Lúcia de Araújo, o vereador Lilo Pinheiro (PRP), primo do prefeito, o deputado federal Valtenir Pereira (PSB) e outros representantes de bairro. Na ocasião, o prefeito afirmou que conseguiu salvar as obras com ajuda dos deputados federais e do ministro da Saúde, Ricardo Barros.
 
“Estavam abandonadas, não iniciadas ou paralisadas, salvamos todas estas obras junto ao ministério da saúde, obra não iniciada ou obra paralisada, encarece ate pq o dinheiro já estava na conta há vários anos. Conseguimos ter um apoio do ministro da saúde Ricardo Barros, através da bancada federal, especialmente o deputado Valtenir Pereira e Carlos Bezerra, salvamos todas estas obras”, disse o prefeito.
 
Hoje foi lançada a primeira de 16 obras de unidades de saúde em Cuiabá, que segundo o prefeito, têm um prazo de seis a oito meses para ser entregues à população cuiabana. A secretária de saúde afirma que o cronograma não deve se atrasar.
 
“Esta é uma região que era desassistida e com esta unidade básica a gente passa a prestar assistência para a região. Acredito que não teremos dificuldade em manter o cronograma, já que o Ministério tem feito o desembolso de maneira regular, então em meados de 2018 estaremos entregando esta obra”, afirmou Elizeth.

Da Redação - Vinicius Mendes

Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.