Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

A polícia civil foi informada na semana passada de que uma criança vinha sendo constantemente abusada sexualmente por um empresário que a pegava no trajeto de sua residência para a escola e nessas situações, a menina era violentada no interior do veículo em plena luz do dia e em ruas públicas da cidade.

A partir das informações obtidas, os investigadores montaram uma equipe de vigilância que em certa ocasião logrou êxito em localizar o suspeito, que não teve seu nome revelado,  dentro da residência da vítima.

Em seguida, a garota foi levada até a delegacia judiciária civil de Juara e na presença de conselheiros tutelares, foi ouvida e confirmou que havia sendo violentada pelo acusado e na ocasião, confessou que também foi abusada por outro individuo que foi identificado.

De imediato, foi montado um inquérito policial e requerido prisões preventivas para ambos os envolvidos, no entanto, somente uma delas foi deferida pelo judiciário e o empresário, foi capturado e levado para a delegacia de polícia e na presença de um advogado, se manteve calado e dizia que se manifestaria somente perante o juízo.

“O inquérito policial desse caso foi rapidamente encerrado, tendo em vista o exíguo prazo de dez dias a partir da prisão do autor do fato”. Informou o delegado que revelou que o processo já se encontra a disposição do Fórum da Comarca de Juara.

A reportagem da rádio Tucunaré apurou que tanto o empresário preso como o outro acusado, respondem a procedimentos policiais pela prática de estupro de vulnerável, ou seja, ambos os indivíduos apontados pela vítima, já tem passagens pela polícia pelo mesmo cometimento do crime contra outras vítimas, porém, somente um está preso.


Fonte: Acesse noticias
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.