Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Um homem de 30 anos foi preso pela Polícia Civil acusado de ter estuprado e agredir travestis na cidade de Alto Taquari (480 km de Cuiabá). Uma das vítimas, identificada apenas como “Paloma”, é deficiente física, sofre de esquizofrenia e foi agredida com golpes da sua própria muleta na cabeça. No ato de tortura, o agressor ainda arrancou uma unha da travesti e quebrou o braço da vítima.  
Contra Paloma, o crime aconteceu na madrugada do dia 12 de outubro. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi abordada pelo estuprador no momento em que andava pelas ruas da cidade.
Conhecido como "Cheba", o criminoso Juarez de Jesus dos Santos, abordou Paloma quando ela estava sozinha e a obrigou a manter relação sexual. 

“A vítima tem deficiência física e precisa de uma muleta para se locomover. Logo após os estupros, o criminoso pegou a muleta dela e começou a bater na cabeça. Além de estuprar, o acusado tentou matá-la. Ele arrancou a unha de um dedo dela, quebrou o braço da vítima e arrancou tufos do cabelo dela. A cabeça dela ficou bastante ferida com as agressões", disse um policial.

"Não satisfeito, Cheba ainda continuou as agressões. Paloma estava com um dos braços quebrados, ele pegou um pedaço de madeira e continuou a bater nela. Por fim, ele ainda deu uma tijolada na travesti", comentou o investigador.

Após o crime, Cheba fugiu, mas o caso foi denunciado. Poucos dias depois, outra travesti, proprietária de um bar da cidade, procurou a Polícia Civil para denunciar um homem que teria invadido o seu estabelecimento e a agredido.

“Após o crime de estupro, houve um registro de uma ocorrência com características semelhantes. A outra travesti, que é dona de um bar, disse que esse suspeito que é amigo de um cliente antigo, sempre foi agressivo e em uma determinada noite, tirou a roupa, ficou só de cueca e tentou se esfregar nas pessoas que estavam no bar. Ele estava totalmente bêbado. Quando a dona do bar pediu para ele sair, ela foi agredida. Então devido as características, nós identificamos o suspeito”, explicou o policial.

Depois de ser identificado, o acusado foi reconhecido pelas duas vítimas. Com isso, Cheba foi preso na quarta-feira (25), após ação policial na cidade. 

"Ele era conhecido por sempre buscar programas com travestis. Ele já deu muito trabalho aqui na cidade, fazendo algazarras e arrumando brigas. Com essa agressão contra a Paloma e a proprietária do bar, nós vamos tirar de circulação e encaminhá-lo para uma unidade prisional da região, por crime de estupro, agressão e tentativa de homicídio", concluiu o policial civil. 

Histórico

O suspeito é natural da Bahia e presta serviço para empreiteira Odebrecht. Cheba já foi preso outras vezes por furto, tentativa de roubo, agressão física e extorsão. 
Fonte: LUIS VINICIUS/HiperNoticias
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.