Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Interrompido por conta da crise econômica, o projeto de implantação de três usinas de etanol em Mato Grosso será retomado ainda esse ano. O Cluster de Bioenergia S/A, responsável pelas obras, havia destinado R$ 50 milhões na fase inicial, retornando agora com investimento de R$ 1 bilhão. A primeira fase da construção da usina, em Barra do Garças (540 km de Cuiabá), deve gerar 2.400 empregos, atingindo 4.500 vagas diretas até a conclusão.

A médio e longo prazo, as cidades de Nova Xavantina (663 km de Cuiabá) e Água Boa (741 km de Cuiabá) também serão contempladas. Nessa nova fase, as indústrias serão flex, ou seja, além de cana-de-açúcar, também utilizarão o milho, diferente do planejamento anterior. Atualmente Mato Grosso possui a primeira usina de etanol feito exclusivamente de milho do país, localizada em Lucas do Rio Verde (320 km da Capital).
Além disso, há nove usinas de etanol à base de cana-de-açúcar, sendo duas que já produzem de forma flex – à base de cana e milho - e uma terceira que está sendo implementada no mesmo modelo. “Em função desse potencial, estamos atentos às oportunidades, por isso é importante conhecer o know how de quem é o maior produtor de etanol do país”, disse o vice-governador, Carlos Fávar, em reunião com o secretário de Energia e Mineração de São Paulo, João Carlos de Souza Meirelles.

O encontro aconteceu na sexta-feira (20), no gabinete do secretário, onde o vice conheceu políticas para a produção de etanol. O objetivo é verticalizar a produção mato-grossense, absorvendo informações do estado que ocupa a liderança nacional no setor. “Queremos incrementar a cooperação entre os estados, principalmente nas áreas de biocombustíveis e solar fotovoltaica que o estado mato-grossense está expandindo fortemente nas novas fronteiras do estado”, afirmou Fávaro.

De acordo com a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom – MT), a reunião ocorreu em atendimento à demanda do secretário de Indústria e Comércio de Barra do Garças, Fabiano Dall Agnol. No que diz respeito à Secretaria de Meio Ambiente (Sema) será feita a renovação do licenciamento, pois  todos os trâmites legais já foram realizados, como audiência pública e o Estudo  de Impacto Ambiental (EIA-Rima). 
Fonte:  André Garcia Santana
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.