Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Com mandado de prisão preventiva em aberto pelo crime de feminicidio, Abel Cassiano de Assis, 32 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (20.10), pela  Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária Civil.
O suspeito é investigado em inquérito policial, conduzido pelo delegado Marcelo Miranda Muniz. Ele é acusado pelo assassinato da companheira, Ana Paula Assunção da Silva, 28 anos,  ocorrido na noite do dia 13 de outubro, no bairro Novo Paraíso II, em Cuiabá.
A vítima foi morta de forma brutal na frente das filhas de 3 e 5 anos e de um bebê de seis meses. Em um ataque de fúria, depois de um desentendimento motivado pelo fato da mulher ter descoberto uma traição, o suspeito desferiu um golpe de faca contra ela. A vítima conseguiu correr até a casa de uma vizinha, mas não houve socorro, e ela foi alcançada pelo marido. Na porta da vizinha ela foi arrastada para rua, onde ele continuou a esfaqueá-la.
Na última segunda-feira (16), o delegado Marcelo Miranda representou pela prisão do homicida e a ordem foi expedida no mesmo dia pela 1ª Vara de Violência Doméstica de Cuiabá.
Diligências foram efetuadas pelos investigadores da DHPP, mas o suspeito não havia sido localizado. Nesta sexta-feira (20), diante de contato da delegada Juliana Chiquito Palhares com o advogado do suspeito, ele se apresentou na unidade policial, onde foi notificado da ordem de prisão e interrogado.
A delegada gerenciou a prisão, em razão das férias do delegado Marcelo Miranda. Ela informou que o preso alegou um surto psicótico e não lembra da morte, mas confessou que houve discussão entre o casal, dizendo ainda que a mulher o ameaçava de morte e o perturbava.
O preso será apresentado em audiência de custódia e depois ficará recolhido em uma unidade prisional.
PJC-MT 
Marcadores:

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.