Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Durante julgamento nos dias 23 e 24 de novembro, Angélica Saraiva de Sá, “Angeliquinha” de 28 anos, foi condenada a 43 anos de reclusão. A ré foi julgada pelo duplo homicídio ocorrido em agosto de 2015 na comunidade Pista do Cabeça, zona rural de Alta Floresta. Com uma extensa fixa criminal, “Angeliquinha” é apontada como líder de uma quadrilha envolvida em roubos, tráfico de drogas e homicídios, na cidade de Alta Floresta e na região.
O crime pelo qual Angelica Saraiva de Sá foi julgada aconteceu na noite de 09 de agosto de 2015, um domingo, que teve como vítimas André Lucas Botelho, de 21 anos, e o jovem identificado na época apenas como Adriano “Bebinho”, com idade não revelada. Uma terceira pessoa foi atingida por projéteis de arma de fogo, uma mulher de 37 anos. A polícia seguiu linha investigativa relacionada ao tráfico de entorpecentes.
Presa na noite de 05 de setembro de 2015 na “Operação Walquíria” da Polícia Judiciária Civil de Alta Floresta, “Angeliquinha” cumpria pena no presídio feminino Ana Maria do Couto May, em Cuiabá-MT. No início do mês de março do ano corrente, a criminosa saiu pela porta da frente do presídio com um alvará de soltura expedido pela Comarca do município de Nova Monte Verde.
Angélica Saraiva de Sá na ocasião da prisão, foi apontada como líder do grupo, e pessoa de confiança de um traficante de grande porte, procurado pela Polícia. Conforme divulgado pela polícia na época, ela que dava ordens para que os roubos e homicídios fossem praticados na cidade. Os menores eram aliciados para integrar a quadrilha e eram utilizados para prática dos assaltos e homicídios. A operação desencadeada pela Delegacia de Alta Floresta com apoio das delegacias de Carlinda e Paranaíta resultou na detenção de 13 pessoas, incluindo menores de idade. Todos os integrantes da quadrilha foram presos em um acampamento próximo à balsa da Indeco, onde estavam preparados para passar no mínimo dois meses.
O serviço de inteligência da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC-MT) recapturou a fugitiva na manhã do dia 26 de junho, na cidade de Rio Verde, Estado de Goiás, local em que mantinha uma casa supostamente para prostituição.
Fonte:Eliza Gund/Nativa News
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.