Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

A maioria dos feriados nacionais celebrados em 2018 coincidirão com as sextas-feiras

O próximo ano terá 13 feriados e 2 pontos facultativos nacionais. Do total de feriados, 7 serão prolongados por coincidirem com sextas ou segundas-feiras. Em Mato Grosso, o número de folgas aumenta para 16, entre feriados e pontos facultativos, se considerado o Dia do Servidor Público, celebrado em 28 de outubro. Para quem trabalha na Capital mato-grossense, o calendário de datas comemorativas oficiais prevê 18 folgas, incluindo o feriado municipal da Fundação da Cidade de Cuiabá, no dia 8 de abril e o Dia de Nossa Senhora da Conceição, celebrado em 8 de dezembro.

A maioria dos feriados nacionais celebrados em 2018 coincidirão com as sextas-feiras, sendo 4 ao todo (Paixão de Cristo, em 30 de março; Independência do Brasil, em 7 de setembro; Nossa Senhora Aparecida, em 12 de outubro; Finados, em 2 de novembro).

Outras 4 datas oficiais serão comemoradas às terças-feiras (Carnaval, em 13 fevereiro, como ponto facultativo; Dia do Trabalho, em 1º de maio; Consciência Negra, em 20 de novembro; Natal, em25 de dezembro). Duas quintas-feiras serão marcadas por 2 feriados (Corpus Christi, em 31 de maio; Proclamação da República, em 15 de novembro).

Com a possibilidade de emendas como fim de semana, essas datas celebradas nas terças e quintas, que somarão 6 datas oficiais, caracterizando os “feriadões”. Outras duas datas comemorativas serão celebradas aos sábados, se considerado também evento oficial em Cuiabá (Tiradentes, em 21 de abril; Dia de Nossa Senhora da Conceição, em 8 de dezembro). Os domingos de 2018 terão duas comemorações pelo calendário oficial do Estado, sendo a Fundação de Cuiabá, em 8 de abril, e o Dia do Servidor Público, em 28 de outubro.

“Para as agências de viagens, os feriadões podem ser uma coisa boa, melhora a venda. Os setores de hospedagem, bares e restaurantes também poderão ser beneficiados”, comenta o vice-presidente administrativo da Associação Brasileira dos Agentes de Viagens em Mato Grosso (Abav), Joari Proença. Segundo ele, em 2017 já houve acréscimo na demanda e que poderá aumentar mais neste final de ano por causa das férias e datas comemorativas.

Por sua vez, a presidente da Associação dos Empresários do Distrito Industrial (Aedic), Margareth Buzetti, defende a redução no número de feriados, por considerar que atrapalham a produção industrial. “Não tem como recuperar depois. É lastimável para um país como o nosso, precisando tanto crescer, mas contando com tantos feriados”.

Fonte: 24 Horas News /GD 
Marcadores: , ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.