Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Dupla é condenada a 14 anos de prisão por matar jovem com 3 tiros em Juína
Marcelo Ferreira da Rocha, vulgo “Beiça”, de 23 anos, e Antônio Juvenal Ricardo Moraes, 21, foram condenados a 14 anos de prisão pela morte de um jovem em 2016 durante julgamento nesta segunda-feira (06), no Fórum da comarca de Juína.  A vítima, Jonathan Willian Premoli, 24, foi morta com três tiros, sendo dois no rosto e um na região occipital (próximo a nuca). Segundo a denúncia, Marcelo efetuou os disparos e Antônio emprestou a arma de fogo induzindo - o para cometer o crime.
A audiência de julgamento começou às 9h e durou todo o dia. A sentença foi proferida pelo juiz Vagner Dupim Dias.
Antônio foi condenado a 12 anos por homicídio qualificado e a 2 anos por porte ilegal de arma de fogo e Marcelo a 14 anos por homicídio qualificado.
O promotor de justiça Danilo Pretti Vieira, ressaltou o papel do Ministério Público Estadual no julgamento.
“A satisfação não se dá pela simples condenação, mas pela justiça. O MPE, não é um órgão acusador e sim promovedor de justiça. Por acaso, ontem foi sustentada a condenação de ambos os acusados, que foi aceita pelo tribunal do júri popular dando um exemplo para toda a sociedade, que está farta deste tipo de crime completamente violento e hediondo. Por essa razão, o Ministério Público se encontra satisfeito pela realização da justiça acima de tudo” – destacou o promotor.

O crime
Jonathan foi morto em abril do ano passado na residência dele localizada na Rua Hermes Agostinho no bairro módulo – 6. Ele foi surpreendido em sua casa por Marcelo que portava uma arma de fogo. O réu atirou três vezes nele, que ainda correu em busca de socorro, mas morreu na porta da casa de um vizinho.
A motivação deste crime não ficou devidamente delineada, mas em 2011, Premoli matou a golpes de faca Charles Ferreira da Rocha na época com 18 anos irmão de Marcelo.

Fonte: Juina News
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.