Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

A estatal China Communication Construction Company (CCCC) está interessada no projeto da Ferrogrão, ferrovia entre Sinop e Miritituba (PA), e deve participar do leilão do projeto, que está avaliado em mais de R$ 12 bilhões. Por causa disso, diretores da empresa realizarão uma visita em Mato Grosso ainda nesse ano. 
O governador Pedro Taques (PSDB) integra uma comitiva que está na China e se reuniu com os dirigentes da empresa nesta segunda (6), na capital chinesa, Beijing, onde o investimento foi discutido. Do país asiático, Taques deve seguir para a Alemanha para participar da COP 23.
A CCCC também tem interesse em outros projetos de ferrovia no Brasil, com a Fiol (Ferrovia de Integração Oeste-Leste) e Ferrovia Norte-Sul. Além disso, a estatal deve investir na construção de um porto em São Luís (MA), sendo que esse projeto já em andamento.
No encontro com os diretores da gigante chinesa – que tem 120 anos de existência, é a terceira maior empresa na área de construção do mundo e está presente em 150 países – o governador apresentou detalhes sobre a produção agrícola de Mato Grosso e explicou sobre a necessidade de se realizar investimentos na área de infraestrutura, um dos gargalos do setor produtivo.
O vice-presidente mundial da CCCC, Sun Ziyu, disse que o projeto de expansão dos investimentos no Brasil é prioridade e que, ainda este ano, fará uma visita oficial a Mato Grosso. “Depois dessa visita o governador abrigou uma nova página para a CCCC e acredito que vamos começar uma parceria. Espero em breve nos encontrarmos em Mato Grosso”, pontuou.
Ferrogrão
Em 31 de outubro, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou os estudos para o leilão de construção da Ferrogrão. A concessão será de 65 anos e vencerá o leilão que oferecer o maior valor ao governo. O lance mínimo será de R$ 0,01.
A ferrovia terá que ser inteiramente construída pela concessionária, que ficará responsável pela implantação da infraestrutura e também pela operação dos trens. O investimento previsto para a ferrovia, que terá 934 quilômetros de extensão, é de mais de R$ 12 bilhões. Os estudos destacam que a remuneração para a concessionária virá do serviço de transporte ferroviário. De acordo com os documentos, o risco de demanda também será integralmente assumido pela concessionária.
A Ferrogrão faz parte dos projetos do Programa de Parceria de Investimentos (PPI). A previsão do governo é publicar o edital no primeiro trimestre de 2018 e fazer o leilão no segundo trimestre de 2018. (Com Assessoria e informações do G1)
Fonte: G1
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.