Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Duas plantas frigoríficas de Mato Grosso estão com o pé direito no maior mercado consumidor do mundo, a China. Ontem, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, anunciou que de 22 unidades brasileiras são aptas a exportar carne de bovinos e de e aves àquele país. De Mato Grosso estão Natufrig Alimentos, localizada em Barra do Bugres que processa carne bovina e a SHB Comércio e Indústria de Alimentos, localizada em Nova Mutum, apta aos envios de carnes de aves.
Como explicou o ministro, onze são de bovinos e outras onze de aves, cada uma com potencial de comércio de US$ 50 milhões por ano, somando mais de US$ 1 bilhão anualmente. O ministro fez questão de ressaltar que esse potencial de negócios deriva de um novo mercado que se abriu às exportações brasileiras e que mais do que nunca esse aval é comemorado, pois ele se dá após a operação Carne Fraca, ação que colocou em xeque a qualidade da carne bovina nacional. “Após a deflagração da operação, em meados de março, a China chegou a suspender as importações de carne brasileira. Além da retomada desse mercado, conseguimos ampliá-lo”.
Maggi acrescentou ainda que a confirmação foi feita no último dia 31, por meio da Embaixada do Brasil na China, repassada ao Ministério das Relações Exteriores. “Essas 22 unidades receberam a autorização de exportação, restando agora uma visita técnica para habilitar cada uma”, que deve ser realizada ainda em 2017.
Em Mato Grosso, estado que detém o maior rebanho de bovinos do país, a China já se destaca nas estatísticas do mercado internacional de bovinos nesse ano. De acordo com dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), os chineses são o segundo maior parceiro comercial nas aquisições de carne bovina in natura, totalizando de janeiro a setembro (dados mais recentes), US$ 236,17 milhões em compras. O maior mercado é o Oriente Médio com mais de US$ 331,69 milhões em importações.
Maggi atribuiu a autorização dada pelo governo chinês à visita feita por ele e pelo presidente Michel Temer à China entre o fim de agosto e o começo de setembro. Durante encontro bilateral, o presidente chinês, Xi Jinping, elogiou a carne brasileira e disse ser consumidor e “garoto propaganda” do produto. À época, Maggi declarou que previa a habilitação de novas plantas frigoríficas em cerca de 60 dias, com a finalização do negócio e início das exportações até o encerramento do ano, afirmações que estão se confirmando em cerca de 40 dias após os encontros.
O presidente do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea/MT), Guilherme Nolasco, disse que essa autorização prévia amplia não apenas o mercado consumidor de proteína animal do Estado. As futuras habilitações de plantas mato-grossenses vão comprovando que a qualidade da produção local está nas carnes e nos processos de industrialização.
Conforme Maggi, atualmente, 56 unidades brasileiras estão autorizadas a exportar para a China. Além das confirmações anunciadas, existe uma segunda lista com 36 plantas que podem ainda ser autorizadas àquele mercado, mas que em um primeiro momento, não tiveram o aval concedido, “podendo ser credenciadas numa segunda rodada, após ajustes de documentos”, completou o ministro. Dessa lista existem cinco unidades de Mato Grosso, sendo quatro de bovinos, uma de suíno e uma de aves.

Diário de Cuiabá (foto: divulgação)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.