Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT



Crédito da fotografia: Izaías Gregório/TV Band

Uma quadrilha foi presa neste sábado, 25, pela Polícia Militar de Tangará da Serra. A organização criminosa, composta por cinco homens, pretendia resgatar uma aeronave, que foi apreendida com 480 kg de cocaína no mês passado, em uma fazenda da região, de acordo com a PM.

Um dos elementos preso neste sábado, segundo a PM, tem até documentação da Agência Nacional de Aviação (Anac) para pilotar aeronaves. O grupo, segundo informações, tinha vindo de Cuiabá para colocar o plano em prática.
O avião está no aeroporto de Tangará da Serra, até a conclusão das investigações da Polícia Federal. 

Os suspeitos, presos neste sábado,  estavam hospedados em um hotel da cidade, onde foram presos.

Segundo a PM, o plano da quadrilha era render o segurança do aeroporto durante a madrugada para roubar a aeronave. Um dos presos usa tornozeleira eletrônica. 

Crédito da fotografia: Izaías Gregório/TV Band 

Com eles, a polícia apreendeu uma arma de fogo, facas, celulares, dinheiro e droga, além de um carro. 

Quando foi apreendido, no dia 15 de outubro, o avião estava carregado com droga. Na ocasião, dois bolivianos foram presos logo depois de pousarem em uma pista clandestina de uma fazenda na zona rural de Tangará da Serra.
A droga tinha saído da Bolívia e seria entregue em Tangará, onde um grupo de pessoas esperava pelo avião. Durante investigação, a Polícia Federal descobriu que a droga seria levada para a Europa. Conforme a polícia, a droga estava avaliada em US$ 2,5 milhões. 

Com G1 Mato Grosso
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.