Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Recurso auxiliará plantação de pequenos produtores da região noroeste de MT


Responsável por destinar R$ 800 mil, fruto de emenda parlamentar, para o Pró-Café, em Mato Grosso, o deputado estadual Silvano Amaral (PMDB) comemorou a liberação de R$ 6 milhões, que serão investidos na plantação do café clonal – ou conilon, como também é conhecido. O anúncio do recurso já disponível foi feito pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, na semana passada, em reunião com prefeitos da região noroeste, bancada federal de Mato Grosso e deputados estaduais.
Impressionado com a plantação do clonal, o ministro disse acreditar no potencial da região e que por isso assinou a liberação do recurso para o Plano de Fortalecimento do Café em Mato Grosso. Com isso, serão beneficiados os municípios de Colniza, Cotriguaçu, Nova Bandeirantes, Alta Floresta, Carlinda, Rondolândia, Aripuanã, Juína, Nova Monte Verde, Tangará da Serra e, por último, recentemente, a cidade de Juara, localizada no Vale do Arinos.
O ministro conta que esteve recentemente em Rondônia, para participar de uma audiência pública do Senado sobre o café e, na ocasião, visitou uma lavoura de café clonal de 4 hectares, que produz 190 sacas/ha e ficou impressionado com o retorno do plantio, uma vez que o café tradicional corresponde a quase um terço dessa colheita.
“Este reforço irá ajudar o programa Pró-Café do governo do estado. Vai atender a agricultura familiar. Esperamos que, no futuro, Mato Grosso seja o maior produtor de café do Brasil”, ressaltou Blairo ao se referir ao programa estadual de incentivo ao café clonal, que nasceu após uma emenda parlamentar de autoria do deputado Silvano.
“Fiz questão de participar dessa reunião em Brasília e saí muito contente por saber que a nossa iniciativa trará muito mais resultados positivos ao pequeno produtor. Essa ideia de apostar grande no clonal surgiu em 2015, quando fui procurado por alguns companheiros da região noroeste e, vendo que haveria possibilidade de dar certo, indiquei boa parte da minha emenda parlamentar ao clonal”, comemorou Silvano Amaral.
Presente também na reunião, o deputado federal Carlos Bezerra agradeceu o apoio do ministro e sugeriu que os investimentos chegassem à região sul de Mato Grosso. “Quero agradecer ao ministro Blairo Maggi pela sensibilidade com os nossos pequenos produtores rurais, que nem imaginavam contar com este investimento. É um projeto que começou tímido, apenas a região noroeste foi contemplada, mas a ideia é ampliar o programa e levar essa oportunidade para outros produtores. A região sul é uma delas, que possui inúmeros assentamentos e que precisa de incentivos como este”, argumentou o parlamentar.
CAFÉ CONILON – Por ser uma espécie mais rústica, possui algumas vantagens sobre o café tradicional, como maior resistência às doenças e pragas, maior tolerância à temperatura mais elevada, que é o caso de Mato Grosso, onde os termômetros chegam a registrar 47° C, e à deficiência hídrica.
A produtividade média do conilon pode variar conforme o nível de tecnologia adotado pelo agricultor. O custo de produção desse tipo de café, em algumas fases, supera o do café tradicional, observadas a aquisição de mudas clonais e as podas necessárias durante a condução da lavoura.
PRO-CAFÉ – O Programa de Revitalização da Cafeicultura no Estado de Mato Grosso (Pró-Café) é desenvolvido pelo governo do estado, através da Secretaria de Estado de Agricultura, e Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Rondônia e Embrapa Agrossilvipastoril) e prefeituras.
O objetivo do programa é fomentar e fortalecer a cadeia produtiva do café nas regiões norte e noroeste do estado como alternativa sustentável de geração de renda para conter o desmatamento nos municípios.

Fonte:JOELMA PONTES DE MORAES / Gabinete do Deputado Silvano Amaral
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.