Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT










































Um jovem de 23 anos, identificado como Carlos Eduardo de Moraes Reiners, foi preso pela Polícia Civil acusado de estelionato. O homem foi detido em flagrante ao se passar por médico e tentar dar um golpe de venda de vagas na prefeitura de Cuiabá. O fato foi registrado na noite da última quarta-feira (29), no estacionamento de uma faculdade particular, em Várzea Grande. O rapaz é muito conhecido por ostentar nas redes sociais e festas pelo Brasil.

Segundo o boletim de ocorrências (BO), um investigador da Polícia Civil recebeu a informação de que o suspeito estaria se passando por médico concursado da Prefeitura de Cuiabá e vendendo vagas de emprego a vários formandos e estudantes de nível superior, cobrando vantagens de até R$ 330 para cada candidato.

Para convencer as vítimas a pagar estas vantagens, o acusado dizia ter influência junto ao secretário de Saúde do município e a diversos gestores de outras pastas. A polícia conseguiu contato com uma das vítimas e descobriu o horário e data em que Carlos iria se encontrar com outra vítima.

Segundo a narrativa do Boletim de Ocorrências (2017.395482), os investigadores da Delegacia de Roubos e Furtos (Derf-VG) foram até o estacionamento da  faculdade e lá permaneceram no aguardod o mesmo. Depois de algumas horas, o acusado chegou em uma SUV Tucson e foi ao encontro da vítima. Os dois conversaram por alguns minutos e o rapaz solicitou um envelope com cópias dos documentos e ainda R$ 110 em espécie.

Na sequência, foi feita a abordagem do suspeito, que disse não ser médico e que os valores dentro do envelope seriam de uma dívida que a vítima teria com ele. Além disto, Carlos apresentou um documento de identificação autenticado, que segundo os investigadores, estava com resquícios de adulteração.

Foi realizada a checagem do veículo em que o acusado estava e constou que ele pertencia a outra pessoa. Os investigadores fizeram contato com o proprietário, que informou ter vendido a Tucson, mas que o novo dono não havia realizado a transferência do dinheiro e que a SUV teria sido usada em um furto cometido em Alto Taquari.

Além disto, o veículo tinha sido identificado e apreendido. Porém, os documentos do antigo dono teriam sido falsificados para a retirada da Tucson, que está com Carlos. Diante dos fatos, o suspeito foi encaminhado para a Central de Flagrantes, junto com a vítima, já que havia indícios de cometimento de crime. Carlos é conhecido por ostentar nas redes sociais.

Fonte:  Olhar Direto
Marcadores: , ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.