Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


O governador em exercício, Carlos Fávaro, autorizou a abertura de procedimento licitatório para concessão de três rodovias estaduais em Mato Grosso. Serão concedidas à inciativa privada um trecho de 111 quilômetros da MT-100, em Alto Araguaia, um extensão de 233 quilômetros da 246, 343, 358 e 480, em Tangará da Serra, além de 188 quilômetros das MTs 320 e 208, em Alta Floresta.
O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado, que circulou esta manhã. Conforme o documento, o prazo de concessão será de 30 anos, segundo “recomendado pelo estudo econômico-financeiro, podendo ser prorrogado por normas contratuais”. A modalidade de licitação será concorrência pública e a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra) ficará responsável pelo certame.
As empresas vencedoras deverão prestar serviços de “manutenção, recuperação, manutenção, implantação de melhorias e operação rodoviária”. Os serviços incluem as rodovias e “todos os elementos integrantes da faixa de domínio, além de acessos e alças, edificações e terrenos, pistas centrais, laterais, marginais ou locais, ciclovias, acostamentos, obras de artes especiais, futuras obras de melhorias e quaisquer outros elementos que se encontrem nos limites da faixa de domínio, bem como pelas áreas ocupadas com instalações operacionais e administrativas relacionadas à concessão”.
No decreto, o governo justifica que “os estudos preliminares apontaram que as concessões rodoviárias permitirão que parte da malha seja explorada pela iniciativa privada, o que garantirá a aplicação de recursos públicos em trechos onde não há atratividade para o mercado e viabilizará a sustentabilidade do sistema de transporte”. Outro argumento é de que, “além de atrair investimentos privados e reduzir o aporte de recursos públicos nos trechos das rodovias que serão objeto de concessão, o retorno econômico pretendido transcenderá as fronteiras, atingindo outros setores econômicos e usuários diretos ou não, da malha rodoviária”.
O decreto também foi assinado pelo gestor da Sinfra, Marcelo Duarte, e pelo secretário-chefe da Casa Civil, Max Joel Russi.  

Fonte: Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Weslley Mtchaell/arquivo)

Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.