Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Carlos Favaro mantém suspense sobre possível candidatura ao governo do estado
O vice-governador Carlos Favaro se nega a falar de seu futuro político e das estratégias de seu partido para o pleito que se avizinha. Consultado, sai pela tangente e diz que vai discutir o tema eleição somente depois do carnaval.
Em público ou em círculos restritos, Carlão – como é tratado por amigos mais próximos – demonstra lealdade ao governador Pedro Taques (PSDB) e defende sua reeleição.
O problema é que o Paiaguás tornou-se a casa dos atritos, onde ruídos, discórdias e futricas corroem em escala geométrica a popularidade do governador tucano.
Taques é, simultaneamente alvejado no ninho por correligionários bicudos, trucidado pela base aliada na AL, bombardeado por servidores públicos, tratado com desprezo por prefeitos, vereadores e movimentos sociais.
Chega a ser ridículo ver o chefe do executivo levar bordoada até de delinquente ressuscitado das catacumbas dos presídios. Silval passar descompostura em Taquesevidencia que o fim do mundo chegou e ninguém foi avisado.
Taques mergulhou no ano novo e decisivo para sua vida política com os problemas do ano velho nas costas. É preciso bater a poeira, passar por uma sessão de descarrego, exorcizar os maus espíritos e se livrar do negativo carma que insiste em acompanha-lo. Se conseguir essa proeza, em tão exíguo lapso temporal, pode colocar o nome na urna eletrônica com um número de dois dígitos, caso contrário, deve buscar abrigo sob o concha convexa do Congresso Nacional.
O ex-governador Silval Barbosa, que experimentou o pau de arara e permaneceu quase dois anos na masmorra, sabe o que significa ser sucedido no comando do estado por “um inimigo, um adversário radical e figadal”, como diria o analista político Paulo Vannuchi ou por um aliado desleal, oportunista e interesseiro, como são alguns dos comensais do Paiaguás.
De acordo com a coluna Radar da revista Veja, o presidente nacional do PSD, ministro Gilberto Kassab, acredita que o vice-governador Carlos Favaro entre na disputa majoritária e conquiste o comando do governo do estado. Resta saber se Favaro tem esse projeto e se para viabilizá-lo teria coragem de romper com o amigo Taques ou, na hipótese menos invasiva, esperar para ver se Taques tem humildade e capacidade de autocritica para enxergar que sua candidatura à reeleição se torna a cada dia menos viável.
Fonte:Edesio Adorno 
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.