Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

MPE processa Energisa para melhorar serviço de péssima qualidade
O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça de Ribeirão Cascalheira, ingressou com ação civil pública, com pedido liminar, contra a distribuidora de energia Energisa para que tome as devidas providências na melhoria do serviço público de energia elétrica nos municípios de Ribeirão Cascalheira, Bom Jesus do Araguaia e Serra Nova Dourada. Caso medidas não sejam adotadas no prazo de 30 dias para que a qualidade do serviço se equipare, no mínimo, aos índices da Aneel nos demais municípios do Estado, o MPE requer aplicação de multa diária de R$ 10 mil.
Na ação, o promotor de Justiça João Ribeiro da Mota destaca que desde 2013 um inquérito apura a péssima qualidade dos serviços prestados pela concessionária que distribui energia no município.
Através do portal da Agência Nacional de Energia Elétrica foi constatado que o mesmo sistema, formado pelos conjuntos elétricos Alto Boa Vista II, Canarana e Querência do Norte, abastece os três municípios que compõe a Comarca de Ribeirão Cascalheira: Ribeirão Cascalheira, Bom Jesus do Araguaia e Serra Nova Dourada.
Ainda de acordo com o Ministério Público, os três municípios têm sofrido com as constantes interrupções no fornecimento de energia elétrica, gerando sérios prejuízos para diversos setores da vida social da população. A falta de qualidade no serviço de energia elétrica tem sido um grande adversário no objetivo de atrair empresas capazes de fomentar o desenvolvimento da região. “As tarifas pagas pelos consumidores continuam a sofrer queixas e reclamações impublicáveis”, destaca o promotor na ação.
O Ministério Público requer que, além da condenação da Energisa, a Aneel seja oficiada a fim de enviar um técnico para acompanhar e fiscalizar se as providências tomadas pela empresa efetivamente melhorarão a prestação do serviço de energia elétrica nos referidos municípios. 
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.