Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O Juiz Substituto da Vara Única e Juizado Especial e Diretor do Fórum de Nova Monte Verde/MT, Bruno César Singulani França, em decisão tomada condenou ontem, segunda-feira (15), os criminosos que integravam uma quadrilha de roubo que agia em Alta Floresta e região. O grupo foi autor de vários homicídios ocorridos na região, inclusive dos irmãos Pablo Renan Wons de 20 anos e Patric Ronaldo Wons, 26 anos, no dia 29 de junho de 2016, na Comunidade de São José do Apuy.
A cerca 1 ano e 7 meses atrás, o crime que chocou todos da pacata comunidade  de São José do Apuy, e de todo município, pela maneira fria e cruel como foi cometido. Jovens e trabalhadores, o futuro dos irmãos Wons foi ceifado por um grupo de criminosos. Condenações O primeiro integrante do grupo criminoso preso foi André Aparecido dos Santos, o "Bere", no dia 13 de julho de 2016.
Com uma conduta social que não é das melhores, e descrito no processo como frio, insensível, possuidor de índole violenta, demonstrando pouco valor para com a vida humana, André Aparecido dos Santos, vulgo "Bere" de 30 anos de idade, teve pena final fixada em 59 (cinquenta e nove) anos e 01 (um) meses de reclusão e pagamento de 440 (quatrocentos e quarenta) dias-multa, à razão unitária de 1/30 (um trinta avos) do salário mínimo vigente ao tempo do fato delituoso.
O segundo integrante, Alisson de Oliveira Gomes, o "Maradona", foi preso no dia 18 de julho de 2016. Os investigadores efetuaram a prisão cumprindo mandado de prisão da comarca de Nova Monte Verde. A pena final do acusado Alisson de Oliveira Gomes, vulgo "Maradona", 20 anos idade; foi de 59 (cinquenta e nove) anos e 08 (oito) meses de reclusão e pagamento de 510 (quinhentos e dez) dias-multa, à razão unitária de 1/30 (um trinta avos) do salário mínimo vigente ao tempo do fato delituoso.
Quanto à sua personalidade, um trecho do processo diz que pouco foi colhido durante a instrução, ressaindo apenas que é pessoa fria e insensível, demonstrando pouco valor para com a vida humana. Os dois últimos integrantes da quadrilha foram presos em uma quarta-feira (20.07.2016). Foram presos Alisson Luiz Oliveira do Amaral, vulgo "Batata" e também um menor de 17 anos, que já havia sido internado uma vez, portanto, foi solicitada novamente naquele momento uma vaga para a sua internação.
Descrito no processo como tendo personalidade voltada para o crime, e que se demonstrou frio durante interrogatório, revelando indiferença para com o ocorrido, Alisson Luiz Oliveira do Amaral, vulgo "Batata", 20 anos de idade, acusado de ser o autor dos disparos contra os irmãos, foi condenado a 54 (cinquenta e quatro) e 03 (três) meses de reclusão; Outrossim, ao pagamento de 370 (trezentos e setenta) dias-multa, à razão unitária de 1/30 (um trinta avos) do salário mínimo vigente ao tempo do fato delituoso.  Não conseguimos averiguar informações sobre o menor de 17 anos de idade, integrante da quadrilha, que foi apreendido durante as investigações, que acabou assumindo a autoria de vários crimes na região e também revelou que o grupo teria executado os irmãos.
Relembre o caso
Os dois irmãos Patric Ronaldo Wons, de 26 anos, e Pablo Renan Wons, de 20 anos foram encontrados mortos em uma quarta-feira (29.06.2016) em uma casa em uma fazenda na região de Nova Monte Verde. A Polícia Civil a partir daquele momento passou a investigar o caso, porém, não tinha informações sobre a motivação do crime. Segundo informações do boletim de ocorrência, o pai de Patric e Pablo foi quem encontrou os filhos mortos na fazenda. Eles teriam sido assassinados a tiros. A propriedade rural fica na Comunidade de São José do Apuy. Nas redes sociais, amigos e parentes lamentaram profundamente a morte das vítimas.
A quadrilha a principio havia furtado uma caminhonete e armas em Paranaíta, posteriormente, se deslocaram para Nova Monte Verde, onde um dos envolvidos disse conhecer uma fazenda onde havia armas, ao chegar na propriedade em São José do Apuí, acreditaram que a casa estaria vazia, entraram reviraram o local e quando deixavam o local foram surpreendidos com a chegada dos irmãos, que foram rendidos e levados para o interior da residência.
Os irmãos Pablo e Patric foram colocados em um quarto, onde foram executados. À motivação do duplo homicídio seria devido os irmãos terem visto o rosto dos suspeitos, que decidiram assassinar as vitimas para não serem identificados.  Segundo o delegado de polícia civil, Rodrigo Bastos Bastos o autor dos disparos contra os irmãos, foi Alisson Luiz Oliveira do Amaral, vulgo "Batata". Após a execução, a quadrilha se deslocou para Alta Floresta, onde ao encontrar a Viatura da PM abandonaram a caminhonete S-10 roubada em Paranaíta e um revólver e se embrenharam ao meio do matagal.

Fonte:Nortão em Revista
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.