Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Foto: Assessoria | PJC-MT
A Polícia Judiciária Civil deflagrou no município de Colniza (1.065 km a Noroeste) a 2ª fase da operação Pururuca, referente a atos do inquérito complementar 356/2017 que investiga o homicídio consumado do prefeito da cidade, Esvandir Antonio Mendes, 61, e a tentativa contra o secretário Admilson Santos, 41.
Na quinta-feira (25) policiais civis da Delegacia de Polícia de Colniza e da Gerência de Operações Especiais (GOE) apreenderam um veículo Hyundai HB20, cor branca.
De acordo com o delegado à frente do caso, Edison Pick, o automóvel guarda relação direta com o crime porque serviu para auxiliar a fuga dos criminosos. “O veículo foi utilizado pelo adolescente apreendido para buscar os executores no local onde eles tinham escondido o outro carro, que foi usado na execução do prefeito”.
Nesta sexta-feira (26) a Polícia Civil realiza outros atos, requisições, cumprimento de mandados e demais diligências que continuarão até a próxima semana. “Como os principais autores do homicídio já foram identificados e presos, o objetivo do inquérito complementar é investigar a organização criminosa que deu respaldo ao crime”, explica.
O caso / Indiciamentos
A ação integra os trabalhos de elucidação do crime que aconteceu no dia 15 de dezembro. Na ocasião, o prefeito conduzia uma Toyota SW4 preta quando foi interceptado pelos criminosos, em um veículo SUV, preto, cerca de 7 quilômetros da entrada da cidade. O veículo foi ao encontro da caminhonete, momento que foram efetuados vários disparos contra Esvandir que ainda conseguiu dirigir, mas acabou morrendo no perímetro urbano, na BR 174, esquina com a Rua 7 de Setembro. Outros dois disparos feriram o secretário Admilson, sendo um na perna esquerda e outro nas costas.
Foram detidos pela Polícia Civil Zenilton Xavier de Almeida, Welisson Brito Silva, Antônio Pereira Rodrigues Neto - sua esposa Yana Fois Coelho Alvarenga e seu irmão de 15 anos. Eles foram indiciados por homicídio qualificado, por motivo fútil, pela paga ou promessa de recompensa e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Os suspeitos também vão responder por tentativa de homicídio qualificado contra o secretário do município,  Admilson Ferreira dos Santos.
Fonte: Assessoria
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.