Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

As operações feitas com os OCR, aparelhos que fazem a leitura automática de placas, devem ser expandidas também para o interior do Estado. Segundo o presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Thiago França, a medida é necessária para conscientizar os condutores e também diminuir os índices de devedores que existem em Mato Grosso.
Vale lembrar que a ação é da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), com o apoio de vários órgãos. A ‘Lei Seca’ também deverá ter um reforço nos municípios mato-grossenses.   “A ideia é expandir estas operações com o OCR para o interior, aos poucos. Ela já existe em cidades polos. Foram feitas em Tangará da Serra, Barra do Garças e Cáceres. Mas vamos aumentar.
Agregado a isto, precisamos fazer com os municípios a conscientização dos condutores”, explicou o presidente do Detran em entrevista.   Por conta destas operações, que devem ser feitas pelo menos uma vez por semana em Cuiabá, o Detran já iniciou tratativas para um novo pátio: “O problema de pátio do Detran já se tornou de saúde pública. Estamos alocando outro pátio, na região do Distrito Industrial, ao lado do pátio da PRF [Polícia Rodoviária Federal], onde absorveremos veículos que vem das operações ‘Lei Seca’ e a integrada, que utiliza os OCRs, que fazem as leituras de placas”, explicou Thiago França.  “Nós adquirimos uma série de etilômetros e temos feito a cessão para a Polícia Militar. Fizemos doação para Barra do Garças, Cáceres, em março estaremos em Rondonópolis. A ‘Lei Seca’ prendeu mais de 238 pessoas e realizou mais de sete mil testes só no ano passado. Nosso objetivo não é proibir que as pessoas bebam, só que não misturem ela com o volante”, garantiu o presidente do Detran.  
O delegado Christian Cabral, titular da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), explica que os OCR identificam se o veículo está em condições de trafegar pela via, fazendo a leitura automática de sua placa. Com ele, é possível saber se o licenciamento está pago ou se um carro é roubado, por exemplo. Com isto, as pessoas que estejam com sua situação regular, não precisarão ser paradas.   A inadimplência continua grande em Mato Grosso. Quando se fala em licenciamento de veículos, a situação fica ainda pior. Dos 1.987.078 (exceto a frota circulante), 1.062.087 estão com alguma irregularidade.
A situação impacta principalmente na arrecadação do Executivo e nas condições dos veículos que trafegam pelo Estado.   A inadimplência assusta ainda mais quando se fala em licenciamento de veículos no Estado. Dos 1.987.078 (exceto a frota circulante), 1.062.087 possuem irregularidades. Em Rondonópolis, dos 162.609 veículos, 94.712 estão inadimplentes. A situação se repete em diversas cidades do Estado, onde a maioria está circulando de forma irregular.
Fonte:Wesley Santiago - Olhar Direto
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.