Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Uma mulher de 60 anos, que vendia produtos naturais e enxovais, foi encontrada morta depois de sair de casa de bicicleta para fazer cobrança, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Izabel Vieira Tsutihashi desapareceu no sábado (10) e a família tinha denunciado o desaparecimento dela à polícia.

A filha de Izabel, Érica Keing Tsutihashi, afirmou que a mãe saiu de casa no sábado, no Bairro Jardim Icaraí, para ir ao Bairro Jardim Marajoara, também em Várzea Grande, e desde então não foi mais vista.

"Começamos a procurar por ela, mas não a encontramos e fomos à polícia, que disse que era preciso esperar 24 horas. Fomos em todos os lugares em que ela poderia estar e nada, até que, na delegacia, nos orientaram a ir ao IML", disse.

No domingo (11) Instituto Médico Legal (IML), Érica e a irmã dela, que mora no Japão e estava no Brasil a passeio, reconheceram o corpo da mãe. "Ela estava com o pescoço quebrado, o nariz quebrado, foi muita maldade o que fizeram com ela", lamentou.

Segundo Érica, no IML lhe disseram que alguém encontrou a mãe dela caída na rua e chamou o Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu). "Não sabemos quem é essa pessoa que a encontrou", disse.

De acordo com a filha, Izabel era querida por todos.

"Como ela vendia produtos, conhecia muitas pessoas e tinha muitos amigos. Não temos a menor noção de quem tenha feito isso com ela", declarou.

Izabel ficou viúva há dois anos e meio. Além de Érica, que mora em Várzea Grande, tem outros dois filhos, que moram no Japão. "A minha irmã estava aqui (em Mato Grosso) nos visitando depois de muito tempo e foi embora nesta terça-feira (13)", contou a filha da vítima.

O corpo foi velado na segunda-feira (12), em uma igreja do bairro onde ela morava.

A bicicleta de Izabel ainda não foi localizada.

A Polícia Civil informou que na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ainda não houve a comunicação da morte e apenas do desaparecimento.


Fonte: G1MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.