Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT
A FS Bioenergia está ampliando produção de biocombustível, aproveitando a produção de grãos em Mato Grosso. A empresa anunciou a ampliação da fábrica em Lucas do Rio Verde, que produz etanol 100% de milho.
Serão aplicados mais R$ 350 milhões que duplicarão a capacidade da planta. A estimativa é que anualmente, a indústria passe a processar 1,3 milhão de toneladas de milho. E como resultado, haveria a produção de 230 milhões de toneladas de etanol, 400 toneladas de farelo, 15 mil toneladas de óleo de milho e produção energética de 132 megawatts/h.
O mesmo grupo deu início à construção de uma segunda unidade em Sorriso, onde será investido mais de R$ 1 bilhão, com geração de 1.500 empregos diretos e indiretos. Na nova planta, a previsão é produzir 680 milhões de litros, 500 mil de farelo de milho, 20 mil toneladas de milho e coprodução energética de 170 MW/h, suficiente para abastecer uma cidade de 70 mil habitantes.
A empresa concretizou esse segundo empreendimento em Mato Grosso após contato com o governador Pedro Taques em janeiro deste ano. Conforme dados da concessionária de energia do estado, Mato Grosso tem quase 95% da sua energia elétrica gerada por fontes renováveis. O relatório aponta que 93,32% da energia tem origem hídrica, enquanto as outras fontes renováveis como biomassa e solar fotovoltaica somaram 1,24%. Já as fontes não renováveis (diesel e gás natural) somam 5,44%.
Durante a reunião com a Sepco 1, empresa chinesa que investirá em outras áreas, o governador apresentou as potencialidades de Mato Grosso e disse que o Estado está preparado para receber as companhias internacionais, oferecendo transparência nos processos, de forma a impulsionar os negócios com sustentabilidade. “Investimentos como estes são bem-vindos, porque não apenas vão gerar empregos, conhecimento e tecnologia, mas também reforçar o potencial produtivo e competitivo de Mato Grosso em todo o mundo”.
A Gazeta e Só Notícias/Agronotícias (foto: assessoria)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.