Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Mato Grosso tem 1,63 médicos por mil habitantes, ao todo o Estado conta com 5.436 profissionais. É o que aponta pesquisa Demografia Médica 2018, realizada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com o apoio institucional do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp). No Centro-Oeste, Mato Grosso é o Estado com menos médicos. O estudo divulgado ontem mostra ainda que a maioria dos profissionais estão em Cuiabá. 

Com a média de 1,63 médicos a cada mil pessoas o Estado acaba ficando com 25% a menos do que a média nacional. A média nacional de médicos é de 2,18 profissionais. Dos 5.436 médicos no Estado 60,7% são especialistas. A idade média de formação dos médicos é de 18 anos. Em Mato Grosso são 2.133 médicas, 39,2% e 3.303 médicos 60,8%. 

Cuiabá tem 4,64 profissionais por mil habitantes. No entanto, com uma população de 3,3 milhões de habitantes, Mato Grosso tem 5.436 médicos, o que resulta numa proporção de 1,64 profissionais por mil habitantes nos demais municípios. Comparando Cuiabá aos municípios do interior a desigualdade na distribuição de médicos é de 4,78 por mil habitantes da Capital sobre o interior. No interior de Mato Grosso são 2.697 profissionais, uma média de 0,98 médicos a cada mil pessoas. Em Cuiabá são 2.739 médicos média de 4,68 profissionais a cada mil pessoas. 

Apesar do Brasil apresentar crescimento de 23% dos médicos sete anos. No ano passado, estavam registrados 451.777 profissionais, ante 364.757 contabilizados em 2010, a desigualdade na distribuição dos profissionais pelo país é marcante. Enquanto o Distrito Federal tem 4,35 médicos por cada mil habitantes, o Maranhão oferta 0,87 médico para o mesmo grupo de habitantes.

São Paulo, por exemplo, tem 83 mil especialistas, mais do que o Nordeste, o Centro-Oeste e o Norte juntos - que somam 81,6 mil profissionais. No Tocantins, há mais médicos sem título do que especialistas. No Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Santa Catarina e Paraná, para cada dois médicos com título de especialista, há um médico sem especialização. 

Triste realidade - Nas 3.802 localidades de até 20 mil moradores há menos de 0,40 médico por mil habitantes. Ou seja, em 68,3% das cidades brasileiras, há menos de um médico para mil moradores. Contudo, a situação é mais grave em 1.235 municípios brasileiros com até 5 mil habitantes que têm razão média de 0,30 médicos por grupo de mil habitantes. 

Por sua vez, nas 268 cidades com população entre 100 mil e 500 mil habitantes a razão é de 2,14. E nas 42 com mais de 500 mil habitantes a taxa é de 4,33 profissionais por mil moradores. O grupo das cidades maiores (acima de 500 mil habitantes) conta com 14,4 vezes mais médicos que o grupo das menores (até 5 mil habitantes). 

Levantamento - De 1920 a 2017, o total de registros de médicos no País saltou de 14.031 para 451.777 (crescimento de 2.219,8%). No mesmo período, a população foi de 30.635.605 para 207.660.929 habitantes (aumento de 577,8%). Pelos dados, ao longo de 97 anos o total de médicos cresceu 3,7 vezes mais que o da população em geral. No entanto, esse fenômeno se acentuou nas últimas décadas. De 1970 até a atualidade, o total de profissionais da medicina cresceu 665,8%, ou 7,7 vezes. Por sua vez, a população brasileira aumentou 119,7%, ou 2,2 vezes. 
Fonte:Diário de Cuiabá
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.