Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


O Corinthians teve um primeiro tempo ruim e uma segunda etapa boa na noite desta quarta-feira, na estreia da Copa Libertadores, contra o Millonarios, no estádio El Campín, em Bogotá, na Colômbia. Sem aproveitar suas chances nem sofrer com o bom volume do adversário na metade inicial, o clube do Parque São Jorge ficou mesmo no 0 a 0 na abertura do Grupo 7.
Com o resultado, as duas equipes agora dividem a liderança da chave, à espera do duelo entre Deportivo Lara e Independiente, marcado para esta quinta, na Venezuela. O ponto, por sinal, já havia sido alertado pelos alvinegros como algo a ser comemorado atuando como visitante.
Na próxima rodada, os comandados de Fábio Carille terão pela frente a equipe do Deportivo Lara, no estádio de Itaquera, às 21h45 (de Brasília) do dia 14 de março. Antes, porém,  têm três compromissos pelo Paulista, sendo o primeiro o clássico contra o Santos, no domingo, no Pacaembu. Já os bogotanos retornam ao campo no torneio continental no dia 15, contra o Independiente, na Argentina.
Ataque não produz e Corinthians sofre
O Corinthians foi a campo com a mesma estratégia adotada no Derby, apostando na movimentação do seu meio-campo e sem um atacante como referência. Apesar do sucesso estrondoso no clássico, porém, a formação não deu certo nos primeiros 45 minutos de bola rolando no Campín, principalmente pela ausência do melhor jogador daquela partida.
Rodriguinho, suspenso, foi substituído por Mateus Vital, mas não teve um companheiro que o representasse em campo. Com Jadson errando muitos passes e a bola sempre caindo nos pés do adversário, o Timão foi praticamente um time de defesa na etapa inicial, apostando em uma rara escapada de Clayson ou Romero pelos lados. Vital, esforçado, pouco conseguiu fazer rodeado de rivais a cada vez que pegava na bola.
Ainda assim, o Alvinegro teve o mérito de pouco sofrer, deixando os colombianos em impedimento na maioria das jogadas agudas do time local. Dessa forma, o lance de perigo mais real surgiu na única escapada corintiana, quando Clayson ganhou jogada pela esquerda e serviu Jadson. O meia deu bom passe para Romero, que entrou em diagonal e chutou cruzado para defesa de Faríñez.
Um pouco mais calmo para definir seus lances, o Millonarios quase marcou na sequência. Após bola afastada por Cássio, que reclamou de falta, Silva chutou e a zaga afastou. Na sobra, Banguero cruzou no segundo pau e Del Valle, livre, cabeceou para fora a melhor oportunidade dos locais. Os anfitriões, por sinal, pressionaram até o apito que determinava o intervalo, mas foram parados sempre antes de finalizarem.
Corinthians melhora, mas não consegue o gol
Logo no começo do segundo tempo, o Corinthians teve boa chance em escapada de Fagner pela direita. O lateral cruzou, Faríñez afastou parcialmente e a sobra ficou com Jadson. O meia, porém, resolveu dominar e acabou travado por Palacios. Na resposta, os donos da casa quase abriram o placar quando Silva deixou de calcanhar para Huérfano. O atacante limpou Maycon e, livre, chutou muito mal, para fora.
O susto não tirou o bom ímpeto ofensivo dos corintianos, que deram uma resposta à altura minutos depois. Aos 15, Jadson cobrou escanteio pelo lado direito e Balbuena dividiu a bola com a zaga adversária. Sem ninguém afastar, a redonda ficou limpa para Henrique, que girou e chutou forte, carimbando o travessão. Na sobra, Fagner cruzou, a zaga desviou e mandou para a linha de fundo.
A melhora ofensiva fez com que Carille optasse pela colocação de nomes mais agudos no setor. Júnior Dutra e Emerson Sheik entraram para as saídas de Clayson e Mateus Vital, modificando a organização do time para um 4-2-3-1. Em um dos seus primeiros lances, Sheik tabelou com Jadson, que saiu em boa condição e chutou da entrada da área, mas a bola passou à esquerda de Faríñez, com desvio na zaga ignorado pelo árbitro.
Sem conseguir capitalizar as chances criadas, o Timão pareceu ficar cada vez mais satisfeito com a igualdade. Carille ainda colocou Lucca para tentar dar um gás final na equipe, mas o atacante teve apenas um lance para criar, conseguindo bom lance pela direita. Jadson, porém, dominou com a mão ao receber na área e impediu o Alvinegro de ter outro lance perigoso.

Fonte: Gazeta Esportiva (foto: Daniel Augusto Jr)
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.